100 anos

Daher constrói replica do centenário Tipo L com asa Parasol

Foram seis anos de montagem para que o treinador da então Morane-Suliner da Primeira Guerra se tornasse uma das estrelas de Oshkosh, que acontece nesta semana nos EUA


Um trabalhoso período de construção de 6 anos (em torno de 15.000 homens-horas) resultou na apresentação da histórica aeronave da Morane-Saulnier, cuja asa Parasol foi durante muito tempo da centenária fábrica. Ela marca presença na EAA AirVenture Oshkosh 2017, celebrando o 100º aniversário de sua fundação. A equipe pretende fazê-lo voar em data e local ainda indeterminados.

O Tipo L não tem freios e deve operar em aeródromos gramados. O Parasol tem um peso vazio de 925 lb e tanques para 21 galões de combustível. Sua velocidade máxima é de 68 nós com teto de 12.000 pés e autonomia de 3 horas e 30 minutos.

Nenhuma das 1.000 aeronaves fabricadas na época sobreviveu e assim não havia modelos para servir de referência para a equipe de colaboradores da Daher. Com base nas plantas de 1915, os engenheiros da empresa os converteu para o software Catia, para fabricar as peças em madeira recobertas por tela. O Parasol não tem alerões que são subtituidos pela torção das asas e sua empenagem é totalmente móvel. Alguns toques modernos foram incluídos no projeto, como o motor radial Rotax de 110HP em luhar do Le Rhone rotativo de 80 HP, original.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 24 de Julho de 2017 às 16:43


Notícias