Mundo verde

Aeroporto de Confins faz investimentos em sustentabilidade

Projeto do novo terminal recebeu melhorias e ampliou as capacidades de reaproveitamento de água


Terminal 2 do aeroporto de Confins, em Belo Horizonte

Novo terminal do aeroporto de Belo Horizonte foi construído visando modelo sustentável

Ao longo de 2020 a BH Airport, concessionária do aeroporto de Confins (CNF), em Belo Horizonte, realizou uma série de investimentos voltados à sustentabilidade.

A empresa segue implementando melhorias para adequar sua operação a uma nova realidade de maior atenção as questões ambientais. Desde o desenvolvimento do projeto, segundo a BH Airport, foram implantadas iniciativas com foco na sustentabilidade no Terminal 2 do aeroporto, que já foi concebido com um completo sistema de coleta, armazenamento e reaproveitamento de águas pluviais, que captou e reaproveitou 1.005 m³ em 2020.

“O volume foi direcionado para reservatórios enterrados e, depois, para o reservatório elevado de água de reuso. Esse recurso foi reutilizado no abastecimento das instalações sanitárias e na reposição de água para o sistema de climatização”, explica Gustavo Anfra, gestor de Infraestrutura da BH Airport.

De acordo com Anfra, no ano passado, foram instalados um conjunto de sistemas de coleta, armazenamento e reaproveitamento de águas cinzas, que são captadas pelo sistema de redes segregadas, direcionando o efluente para uma estação elevatória e posteriormente para a estação de tratamento de efluentes. Ao todo, foram captadas 318 m³ dessa água que também foi reutilizada no abastecimento das instalações sanitárias e reposição de água para o sistema de climatização. E foi concluída a reforma da central de água gelada – que elevou a eficiência na climatização do lado doméstico do terminal – o que gerou uma economia de 347m³/mês.

Os aeroportos estão entre as instalações que mais tem investido em modelos sustentáveis de negócio ao redor do mundo. Seu consumo excessivo de água e energia tornam viável a busca por soluções que reduzam a pega ambiental e os custos operacionais.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 23 de Fevereiro de 2021 às 10:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação aeroporto BH Airport sustentável captação de água