Aviação Comercial

Boeing lança oficialmente o 777X

Durante o Dubai Air Show, fabricante vende mais de 250 unidades do novo modelo no primeiro dia e valor supera os US$ 100 bilhões


A Boeing lançou oficialmente o programa 777X durante o Dubai Air Show. O novo avião recebeu mais de 250 encomendas, em contratos que superam os US$ 100 bilhões. Tais números tornam o 777X o programa mais bem-sucedido da história, tanto no número de vendas no primeiro dia quanto em valores absolutos.

Conforme AERO Magazine adiantou na edição que está nas bancas, a Boeing trabalhava no programa 777X e a Lufthansa havia se tornado o cliente lançador do projeto. No entanto, grande parte dos dados estava incompleta. Com o programa finalizado do ponto de vista de projeto, ficam evidentes as melhorias recebidas na segunda geração do 777, o atual best-seller da Boeing e líder absoluto no segmento widebody de longo curso. Para permanecer nessa liderança, a Boeing aprimorou o 777 em praticamente todos os sentidos. Houve uma preocupação significativa em melhorar a eficiência aerodinâmica, com destaque mais evidente no estabilizador vertical, que segue um projeto similar ao utilizado no 787 Dreamliner, contando com um sistema de controle do fluxo laminar híbrido derivado do 787-9, que será ampliado para os bordos de ataque dos estabilizadores verticais e horizontais do 777X.

Diversas tecnologias desenvolvidas para o Dreamliner foram aprimoradas e aplicadas no novo projeto, como o desenho das asas, que devem ser as mais eficientes já projetadas para um avião comercial, assim como o uso intensivo de materiais compostos e novas ligas metálicas presentes em praticamente a totalidade do avião.

Embora fosse uma notícia recebida com ceticismo pelo mercado, a Boeing confirmou que, em função da grande envergadura (71,1 metros), o 777X contará com ponta das asas dobráveis, similar ao encontrado em aeronaves embarcadas, como o F/A-18 Super Hornet, reduzindo assim a envergadura para 64,8 metros. Tal solução chegou a ser proposta ainda na década de 1990, quando o 777-200 estava em desenvolvimento, mas não foi adotada por nenhuma empresa aérea.

Os motores, conforme esperado, sofreram uma série de melhorias, incluindo um desenho mais eficiente das pás do rotor e melhorias mecânicas e aerodinâmicas nos conjuntos do compressor e turbinas.

Durante o lançamento oficial, o novo 777X acumulou nada menos que 259 pedidos firmes, com valor de contrato, baseado no preço de tabela, superior aos US$ 100 bilhões. Apenas durante o primeiro dia, o 777X recebeu 150 pedidos, sendo 50 aviões encomendados pela Qatar Airways, 25 encomendas pela Etihad Airways, sendo 17 unidades do 777-9X e 8 do 777-8X. Já a Emirates Airline, atualmente a maior operadora do 777, encomendou 150 aviões, sendo 115 unidades do 777-9X e outras 35 do 777-8X. Números que somam aos 34 aviões encomendados pela Lufthansa.

Da redação

Publicado em 18 de Novembro de 2013 às 16:14


Notícias Boeing Dubai Air Show 777X Lufthansa 787 Dreamliner Qatar Airways Etihad Airways Emirates Airline