Ácido no tanque

Anac cria grupo de trabalho para investigar problema com Avgas

Força tarefa busca descobrir problema em lote de combustível que está causando danos graves em aeronaves


Anac investiga se existe problemas com gasolina de aviação recém chegada ao Brasil

  • Faça parte do grupo de AERO Magazine no Telegram clicando aqui

Em reunião realizada na última sexta-feira (10/07) a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) decidiram criar um grupo de trabalho conjunto para apurar denúncias sobre a qualidade da gasolina de aviação  (AVGAs) utilizado no país. As duas agências estão apurando mais detalhes com base nas denúncias feitas pela Associação de Pilotos e Operadores de Aeronave (AOPA Brasil).

Desde quinta-feira (09/07), a ANP está verificando a qualidade do combustível comercializado nos aeroportos, inclusive no Aeroporto Campo de Marte. A ANAC por sua  vez emitiu no mesmo dia um Boletim de Aeronavegabilidade aos operadores de aeronaves recomendando que, caso exista histórico ou evidências de contaminação, recorram imediatamente a uma oficina de manutenção credenciada para investigação mais profunda.

LEIA TAMBÉM

Ao receber este tipo de caso, as oficinas de manutenção aeronáutica devem reportar tempestivamente ao sistema de Dificuldade em Serviço (SDR) da ANAC, para que a agência possa avaliar potenciais impactos na aviação geral. Caso seja identificado, a ANAC atuará imediatamente em prol da segurança da aviação, podendo, inclusive, recorrer a medidas cautelares e emergenciais. 

Com a situação de cautela, os aeroclubes de Rio Claro e São José do Rio Preto optaram por suspender as suas atividades por conta de ocorrências com aeronaves da região, após denúncias de corrosões nas asas de aeronaves com o suposto combustível adulterado. 

 
  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Gabriel Benevides

Publicado em 13 de Julho de 2020 às 15:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Avgas Petrobrás Anac gasolina ácido refinaria estatal AOPA