Corredor Único

Airbus revisa o seu plano de produção de aeronaves

Nos próximos meses o fabricante pretende ampliar o ritmo de montagem das famílias A220 e A320


Taxa de produção dos modelos de dois corredores deverá se manter estável ao menos até 2023

A Airbus anunciou hoje (21) a revisão do seu planejamento mensal de produção, com mudanças significativas especialmente entre as aeronaves de corredor único das famílias A320 e A220.

Ao contrário do que muitos poderiam supor, a Airbus terá um aumento gradual na taxa de produção do A320, que passará dos atuais 40 aviões mensais, para 43 unidades já a partir do terceiro trimestre, chegando ao total de 45 aeronaves para o quarto trimestre de 2021.

Segundo o fabricante europeu, a mudança representa um acréscimo menor do que previsto anteriormente, quando se esperava que a taxa mensal de 47 aeronaves para o mês de julho. Para a família A220, a Airbus aumentará a produção de quatro para cinco aeronaves a partir do final do primeiro trimestre de 2021.

Outra mudança importante envolve as aeronaves de dois corredores, com a expectativa de ampliar a produção para sete aeronaves mensais, sendo cinco A350 e dois A330neo. A retração no mercado de longo curso postergou os planos de aumentar a taxa de produção do A350 para os patamares projetos em meados de 2019.

A revisão nos números produção é uma resposta da Airbus em relação ao desenvolvimento da situação do mercado de transporte aéreo global. O fabricante espera que o mercado de aeronaves comerciais retorne aos níveis pré-covid entre 2023 e 2025, período que servirá para adaptação da sua capacidade em referência ao mercado global, preservando ao mesmo tempo, a demanda dos clientes.

Outro ponto em destaque é o fim da produção do A380, encerrando assim a era do Super Jumbo e também dos quadrimotores na Airbus.

A220 em voo

Por Gabriel Benevides

Publicado em 21 de Janeiro de 2021 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Airbus A220 A320 A350 A330neo pandemia fábrica de avião