Aviação Comercial

Air Canada pode comprar 60 aviões

Renovação da frota poderá incluir CSeries ou E-Jet E2


Segundo fontes próximas a Air Canada, a empresa está definindo a renovação de sua frota de corredor único, que pode se transformar numa de suas maiores compras, chegando a 60 aviões. Anteriormente, o presidente-executivo da Air Canada, Calin Rovinescu, afirmou que esperava uma decisão até o final do ano, porém, na ocasião observando que ela envolveria mais de 100 aviões.

O plano de renovação está sendo analisado pela Air Canada e prevê a renovação da frota atual de A320 e A321. Além disso, o projeto poderá conte mplar a substituição dos atuais Embraer 190, pode aeronaves de nova geração, onde concorrem os Bombardier CSeries e os novos E-Jet E2.

O analista Walter Spracklin,da RBC, disse em nota a clientes que a Air Canada poderia potencialmente fazer uma encomenda por 30 aviões CSeries. O que é endossado por demais fontes no mercado, que acreditam que a Air Canada deverá encomendar o CSeries, mesmo ele estando acima da faixa de atuação dos Embraer 190. O motivo principal são as dificuldades que o CSeries vem enfrentando para convencer as empresas aéreas, sendo que a encomenda por parte da empresa de bandeira do Canadá pode ajudar a alavancar as vendas no mercado internacional. A maior parte das companhias aéreas estão aguardando os dados da campanha de testes do modelo para tomarem uma decisão. O CSeries tem como trunfo seus novos motores, os mais eficientes do segmento e a ampla rede de suporte da Bombardier. Contra pesa o fato da família estar num segmento inexplorado do mercado, com capacidade intermediária entre os Embraer 190/195 e os A319 e 737-700.

Os principais analistas da indústria acreditam que a Air Canada deverá dividir a renovação em duas fases, a primeira com aeronaves de corredor único, que geralmente possuem maiores ciclos de voo, e a segunda para as aeronaves de longo curso. No segmento de médio curso o mais provável é continuar com a família A320, optando assim pelos recém lançados A320Neo.
A troca pela família Boeing 737 MAX é considerada improvável, mas pesa a favor dos americanos a preferência da Air Canada por aviões de longo curso da Boeing, onde a frota é basicamente composta por aviões Boeing 767 e 777. A Air Canada ainda possui 37 Boeing 787 Dreamliner encomendados.

Da redação

Publicado em 9 de Dezembro de 2013 às 17:31


Notícias Air Canada Calin Rovinescu frota aviões Embraer 190 Bombardier CSeries E-Jet E2 Boeing 737 MAX