Sai o aeroporto e entra um parque

Aeroporto de Belém ganha projeto para área da aviação geral

Espaço deverá atender a demanda da aviação leve após o fechamento do aeroporto Brigadeiro Protásio


Operação da aviação geral em Belém ficará concentradas no aeroporto internacional

A Infraero apresentou o projeto da nova área de aviação geral do aeroporto internacional de Belém (BEL). O espaço terá 43 mil m² de área com capacidade para receber até 50 aviões, além de um terminal de passageiros com 340 m² e três novas pistas para taxiamento. 

A mudança somente irá ocorrer quando as obras receberem homologação final pela Anac. A iniciativa faz parte dos planos para Belém receber as operações do aeroporto Brigadeiro Protásio (SBJC), que será desativado e convertido em um parque público.

O próximo passo será a abertura de licitação para que uma empresa seja contratada para a execução das obras, o que será feito até o fim de julho. A previsão é de que os trabalhos comecem ainda neste semestre.

A nova proposta de uso do espaço urbano da cidade de Belém prevê o fim dos voos no aeroporto Brigadeiro Protásio onde operam apenas aeronaves da aviação geral. A mudança foi justificada pela possibilidade de usar o espaço do aeroporto internacional, que possui baixa demanda, especialmente na fase atual da crise sanitária.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Marcel Cardoso

Publicado em 17 de Julho de 2021 às 12:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação aeroporto Belém Pará Brigadeiro Protásio aviação geral