Aeroportos

Aeródromo Coroa do Avião recebe outorga para exploração comercial

Localizado próximo a Recife, empreendimento poderá receber até 240 aeronaves


Com foco no mercado corporativo, o Aeródromo Coroa do Avião, o primeiro aeródromo privado de Pernambuco, acaba de receber a outorga da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, permitindo a exploração comercial.

O aeroporto localizado no município de Igarassu, 23 km do Recife, só havia autorização para a comercialização de espaços nos hangares para abrigar helicópteros, aviões e jatos executivos. Essa é a primeira outorga concedida pelo Governo Federal para um empreendimento já em operação destinado à aviação executiva.

O Coroa do Avião está instalado em uma área de 90 hectares, e tem capacidade para receber todos aviões e helicópteros da aviação executiva, assim como aviões comerciais do porte do ATR 42, com capacidade para transportar até 46 passageiros. Segundo os administradores, atualmente o aeroporto opera uma média de 60 pousos e decolagens/mês.

De iniciativa da Gran Marco Construtora, o aeródromo entrou em operação em setembro de 2012 e recebeu uma série de investimos desde então. Uma das principais melhorias foi a homologação do balizamento noturno, permitindo pousos e decolagens à noite. Outra novidade é que a pista principal ganhou mais 26 metros, passando de 1.255 m para 1.281 m.

“Está em fase de homologação a instalação de uma oficina de manutenção de aeronaves e de um posto fixo de combustíveis, que já estão em processo de instalação no Aeródromo”, adiantou Francisco Oliveira, um dos sócios da Gran Marco Construtora. Ele informou que, para instalação da oficina de manutenção, foi firmado contrato com a empresa paranaense AeroMecânica.

Já o posto de combustíveis será da Recife Jet Service. A previsão é que essas duas unidades entrem em operação ainda este ano.

Quando estiver concluído, o projeto prevê toda a ocupação do terreno, a instalação de dez hangares de três mil metros cada, outros 22 hangares de mil metros quadrados, oito hangares de 540 metros, além de um terminal de passageiros, um centro de manutenção e de treinamento. A previsão é atender até 240 aeronaves simultaneamente.

Da redação

Publicado em 30 de Maio de 2014 às 14:55


Notícias