Investimentos em um novo aeroporto

Emirados Árabes montam um segundo complexo aeroportuário em Dubai, o Al Maktoum, que promete operar cinco pistas e ser 10 vezes maior do que o DBX até 2020

Por Robert Zwerdling em 26 de Fevereiro de 2014 às 00:00

Enquanto o Brasil corre contra o tempo para adaptar seus saturados terminais aeroportuários antes do início dos jogos da Copa do Mundo FIFA 2014, os Emirados Árabes Unidos já investem pesado na construção do segundo aeroporto de grande porte em Dubai. Por ora, o Al Maktoum (OACI: OMDW), nome dado ao novo complexo aeroportuário, que ocupa área de 22.258 hectares no Dubai World Central (DWC), é servido por uma pista de 4.500 metros (12/30) com sistema de pouso por instrumentos do tipo ILS CAT IIIC, e um terminal de passageiros com capacidade para atender a 7 milhões de usuários/ano, inaugurado no fim de 2013. Ainda não há pontes de embarque e os aviões são posicionados em 64 posições de estacionamento remoto, 10 das quais homologadas para jatos de grande porte (Boeing 747-8 e Airbus A380). Destaque para o setor de tratamento de carga, que já vinha trabalhando desde junho de 2010 com capacidade instalada para 600.000 toneladas. O aeroporto nasceu com vocação cargueira, mas a administração da companhia Dubai Airports achou por bem levar adiante o projeto para operação mista, afinal, a dependência de um único campo, no caso o Aeroporto Internacional de Dubai (DXB), poderia comprometer o crescimento econômico na região.

Quando a ampliação do aeroporto estiver concluída, em meados de 2020, conforme previsto pelo plano diretor de obras, Al Maktoum será pelo menos 10 vezes maior do que o DXB e estará operando cinco pistas, permitindo a operação simultânea de pousos e decolagens em quatro delas, além de quatro edifícios de embarque com capacidade para 160 milhões de passageiros/ano, e um complexo cargueiro configurado para acomodar um movimento anual de até 12 milhões de toneladas de carga. No momento, o sítio das obras abriga a construção de três terminais para manuseio de carga, que deverão ser entregues ainda este ano, dando ao aeroporto a capacidade para receber anualmente 1,4 milhão de toneladas. O investimento total está estimado em US$ 32 bilhões e a administração da Dubai Airports também pretende atrair operadores de aviação executiva para Al Maktoum, oferecendo incentivos para a construção de hangares, oficinas e FBO (Fixed Base Operator).

O Al Maktoum ocupa área de 22.258 hectares no Dubai World Central

Trânsito rápido

 

A área reservada ao polo econômico do DWC foi concebida de forma a atender à aviação, ao trânsito de cargas e ao turismo de forma harmoniosa e ágil. A base da plataforma logística prevê que a conexão entre o ar e o mar não ultrapasse o período de quatro horas graças à intermodalidade entre o aeroporto e o porto Jebel Ali, já listado entre os maiores do mundo. Os negócios na região também são alavancados graças à posição estratégica de Dubai no Oriente Médio, favorecendo a conexão de passageiros e cargas entre a Ásia e as Américas – a malha de voos da Emirates Airline também atende regularmente às cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Buenos Aires a partir de DXB. Em 2011, a região foi responsável pelo tráfego de US$ 190 bilhões em mercadorias provenientes do mercado externo.

O novo aeroporto está distante do centro de Dubai cerca de 50 quilômetros e não foram poucas vezes em que as autoridades foram questionadas sobre o porquê da localização. A resposta é quase evidente: “Planejamento”. Toda a região litorânea entre o centro metropolitano e DWC está sendo ocupada por novos empreendimentos imobiliários, hotéis e centros de exposição, com destaque para uma grande área do gênero que está sendo erguida em espaço de 3 milhões de m² e já está sendo considerada a maior do mundo. Espera-se que, em curto espaço de tempo, o isolamento entre Dubai e DWC simplesmente deixe de existir.

Emirates já anunciou interesse em operar no DWC, que sediou último Dubai Air Show

Emirates já anunciou interesse em operar no DWC, que sediou último Dubai Air Show

A construção de rodovias de alto padrão também é emblemática nos Emirados Árabes Unidos e o trânsito de veículos ocorre de modo rápido não só entre os aeroportos de Dubai, mas, também, para a capital Abu Dhabi. Quem desembarca em Al Maktoum tem como opção tomar um táxi para o centro ou seguir em ônibus (F55) para a estação de metrô Battuta, onde está a linha vermelha que atravessa o centro, e os ônibus que partem para Abu Dhabi. Mas as autoridades aeroportuárias anunciam novidades na malha de trens e metrô. A linha vermelha será prolongada até Al Maktoum e o porto Jebel Ali, e os terminais do aeroporto também deverão contar com uma linha de monotrilho que atenderá aos principais pontos de interesse na região do DWC. Já os passageiros que pretendam chegar a Abu Dhabi contarão, em um futuro próximo, com linha de trens expressos, não obstante o fato de a capital contar com seu aeroporto e os voos regulares da Etihad Airways. A Emirates, que hoje tem base em DXB, já anunciou interesse em operar no DWC e poderá investir pesado na construção de um terminal exclusivo, já que prevê a saturação da sua atual base nos próximos 10 anos, lembrando que a companhia tem encomenda para 140 aviões Airbus A380, dos quais 39 já estão em operação.

Sem filas

O terminal de passageiros de Al Maktoum tem forma de “Y” e atende a seus passageiros com 42 balcões de check-in, um número expressivo considerando os poucos voos que estão operando regularmente naquele aeroporto. Mas a Dubai Airports explica que prefere investir agora em vez de executar obras emergenciais quando o aeroporto já estiver próximo de atingir seu ponto de saturação. O edifício foi inaugurado em 27 de outubro de 2013 com a chegada do voo 2497 da Wizz Air procedente de Budapeste. Outras vieram logo depois. No momento, a Condor oferece voos para Düsseldorf e Frankfurt; a Gulf Air voa para Bahrain; a Jazeera Airways conecta Dubai ao Kuwait; e a Qatar voa para Doha. Os voos de fretamento são operados em sua maioria pela companhia italiana Neos Air, com partidas a partir de diversas bases, entre elas, Roma, Milão e Verona. Já os voos de baixo custo ficam por conta da companhia húngaro-polonesa Wizz Air, conectando Dubai a Bucareste, Budapeste, Sofia e Kiev. O usuário de DWC encontra um bom Duty Free Shop e diversos outlets, incluindo lojas de alimentação das redes Starbucks, Hot Rolls,O’Briens Sandwiches, Tandori e McDonald’s. O nome do aeroporto, Al Maktoum, é uma homenagem ao Sheikh Maktoum bin Rashid Al Maktoum, ex-primeiro ministro dos Emirados Árabes Unidos e administrador de Dubai, falecido em 2006.   

Aeroporto Internacional Al Maktoum - Dubai World Central

Código ICAO    OMDW
Código IATA    DWC
Elevação    170 pés
Posição    N24 55.1 E055 10.5
Pista    12/30 4.500 x 60 m
ILS    Pista 30 300º 109.75 IJWA
Pista 12 120º 111.75 IJEA
Torre    118.62
ATIS    126.47
APP    121.02
VOR    Al Maktoum (113.4 JXB)
Administração    Dubai Airports
Site    www.dubaiairports.ae

Infraestrutura aeroporto Emirados Árabes Unidos Al Maktoum Boeing 747-8 Airbus A380

Artigo publicado nesta revista

Guia de Compra 2017

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 202,80R$ 405,60R$ 202,80R$ 202,80
Assine Agora porR$ 162,24R$ 283,92R$ 119,96R$ 119,96
Desconto
EconomizaR$ 40,56R$ 121,68R$ 82,84R$ 82,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 54,08 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também 2 Posters 2 Posters + relógio de mesa personalizado
Guia de Compra 2017

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas