Céus menos fechados para a Gol

Por André Jankavski em 1 de Agosto de 2015 às 00:00

Paulo Kakinoff

Paulo Kakinoff, CEO da Gol

O acordo de céus abertos assinado pelos governos brasileiro e americano, em 2011, finalmente entra no último estágio. A partir deste ano, a expectativa é que o tráfego de passageiros cresça a uma taxa média de 6,5%. E a companhia aérea brasileira Gol se agarra nesses números para recuperar suas finanças. No dia 10 de julho, o mercado foi informado que a empresa receberá até US$ 146 milhões de seu controlador, o fundo FIP Volluto, e da parceira americana Delta Air Lines. Para completar, a empresa dos Estados Unidos assumiu um compromisso de ser a garantidora de empréstimos de até 300 milhões de dólares da Gol com terceiros. “Isso traz uma segurança ao mercado, mesmo a Gol não sendo uma empresa descapitalizada”, afirma Leila Almeida, analista da corretora Lopes Filho & Associados. A companhia aérea brasileira, no entanto, foi uma das que mais sofreram com a desvalorização do real e as perdas com posições de hedge de petróleo. Nos primeiros três meses de 2015, a Gol reportou prejuízo de R$ 673 milhões, após já ter divulgado perdas de R$ 1,1 bilhão no ano passado. Já TAM anunciou a redução de até 10% de suas operações dentro do mercado brasileiro. O principal motivo dado pela companhia controlada pela Latam é o cenário desafiador da economia brasileira, como a inflação alta e queda no valor do real. Na outra ponta dessa disputa está a Azul, com aquisição da portuguesa TAP e a venda de 5% da empresa para a americana United Airlines por 100 milhões de dólares. “Num momento complicado para o setor, a companhia fará o transporte interno de passageiros de duas gigantes internacionais”, afirma Leila, da Lopes Filho. “É um grande ganho competitivo no atual cenário”.


Aeroinvest acordo céus abertos Gol

Artigo publicado nesta revista


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas