Baixo orçamento

USAF adiciona dois AT-6 de ataque leve em programa de testes

As duas aeronaves Textron Aviation Beechcraft AT-6 devem dar continuidade ao programa de ataque leve


Estados Unidos avança em programa para seleção de uma aeronave de ataque leve

A força aérea dos Estados Unidos (USAF) segue dando continuidade no programa de testes para um vetor de ataque leve ao adicionar mais duas unidades do AT-6 Texan II. O modelo derivado do suíço Pilatus PC-9 é utilizado em missões de treinamento nos Estados Unidos e poderá assumir missões de ataque ao solo e interdição.

Originalmente, a USAF tinha o plano de adquirir um avião de ataque ao solo atrelado ao baixo custo de operação, complementando a força de A-10, que embora possuam maior capacidade, os custos operacionais são elevados. A força aérea tinha planos de adquirir dezenas de aeronaves de ataque leve, contudo, o plano inicial sofreu uma série de mudanças e os novos aviões devem ser utilizados em coordenação de ataques ar-terra.

LEIA TAMBÉM

Chamado de AEROnet, esse sistema de comunicação é capaz de fornecer comunicação de voz e vídeo, fornecendo comando e controle para as tropas aliadas e estão sendo vendidos por menos de  US$ 500.00 para as nações parceiras.  Uma característica dos países que operam aeronaves de ataque leve é o baixo orçamento militar, visto que o custo por hora de voo é na ordem de US$ 1000 por hora de voo.

O BeechcraftT-6 Texan II é utilizada basicamente para treinamento de pilotos em diversos países como Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Israel, Marrocos e Grécia. O acordo formalizado com a Textron Aviation é semelhante ao realizado com a Sierra Nevada anunciado em 3 de março, que recebeu um contrato de US$ 129 milhões para o fornecimento de duas aeronaves de ataque leve A-29 Super Tucano.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 21 de Março de 2020 às 16:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Beechcraft Textron AT-6 Sierra Nevada A-29 Super Tucano Embraer USAF EUA guerra