Negócios especiais

Caçador de furacões, UTI aérea e plataforma de vigilância estão entre os usos dos jatos executivos

Projetos especiais e governamentais ganham destaque na aviação de negócios


O mercado de aviação de negócios tem ampliado seu alcance, buscando oferecer sofisticadas aeronaves ao setor governamental, militar e de serviços especiais.

A Gulfstream confirmou que o novo G600 será apresentado no Paris Air Show. O avião que recentemente esteve presente na Suíça, durante a EBACE 2019, será agora exibido em um dos maiores e mais importantes salões aeroespaciais do mundo. Ao contrário do evento de Genebra, o Paris Air Show reúne não apenas o público dedicado ao setor de aviação de negócios, mas também autoridades mundiais, incluindo membros das forças armadas, diplomatas e tomadores de decisões. Com isso, a apresentação de aeronaves de negócios pode atrair atenção de países que necessitam modernizar ou ampliar suas frotas VIP ou destinadas a missões especiais.

O G600 é o mais recente projeto da fabricante norte-americana, com capacidade para voar sem escalas de São Paulo até Paris ou Los Angeles e Hong Kong, a uma velocidade média de Mach 0,90. Contudo, o uso de aviões do tipo podem ir além de transporte de executivos e estrelas do showbiz.

G600 oferece controles por toque em todo o cockpit, incluindo o overhead

Diversas agencias do mundo utilizam aeronaves de negócios em missões diversas, indo de pesquisas de furacões, centro de controle militar, transporte de autoridades até UTI aérea.

Recentemente a Saab e a Bombardier apresentaram o GlobalEye dedicado a missões AEW&C (Airbone Early Warning & Control). O primeiro avião, baseado na plataforma do Bombardier Global 6000, é um sistema de alerta aéreo antecipado e monitoramento avançado, que pode atuar ainda em missões de vigilância aérea, marítima e terrestre. O GlobalEye emprega uma série de conjuntos de sistemas de última geração, como o radar Erieye ER, de alcance ampliado.

Embraer desenvolveu uma versão especial do Leagcy 500 para inspeção em voo, utilizado em calibração de sistemas de navegação  aérea

No Brasil, o Grupo Especial de Inspeção em Voo (GEIV), localizado no Rio de Janeiro (RJ), emprega o Legacy 500 como plataforma de inspeção em voo e de radiomonitoragem. Permitindo a FAB realizar a homologação de procedimento de aproximação nos aeroportos, chamado de RNP-AR (do inglês Required Navigation Performance). O Legacy 500 foi modificado, trocando seu confortável interior VIP por uma série de novos recursos de navegação, comunicação e vigilância aérea.

Nos Estados Unidos a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional utiliza o Gulfstream G-IV em voos de pesquisa atmosféricas, incluindo coleta de dados sobre furacões

Em Paris, i estande de missões especiais da Gulfstream apresentará modificações realizadas nas aeronaves de Suporte de Telemetria da Marinha dos Estados Unidos, inovações para as plataformas de evacuação médica e projetos de engenharia e tecnologia para aeronaves destinadas a diversas missões especiais.

Por Santiago Oliver | Fotos: Divulgação

Publicado em 13 de Junho de 2019 às 16:00


Notícias Gulfstream G500 G600 G650 G650ER G280 Ebace Suíça Paris Air Show Le Bourget NOAA