Motores elétricos a jato

Primeiro jato elétrico de decolagem e pouso verticais

Projetistas celebram o sucesso dos voos de ensaios do Lillium Jet


Uma série de ensaios rigorosos de voo sobre os céus da Alemanha com o protótipo do Lillium Jet, uma aeronave elétrica de dois lugares com capacidade para operação de decolagem e pouso verticais (VTOL, na sigla em inglês) foi bem-sucedida nas mais complexas manobras: inclusive a transição do modo pairado para voo horizontal com sustentação alar.

 A Lillium desenvolve a versão maior – definitiva – de um jato para cinco ocupantes, especificamente destinada a serviços de taxi aéreo por demanda. O jato Lillium opera exclusivamente com energia elétrica, sendo o único projeto desse tipo de aeronave capaz de operações e voos a jato, utilizando suas asas para a sustentação, como é típico para um avião convencional. A aeronave poderá ter alcance máximo de 300 km com velocidade máxima de cruzeiro de 162 nós (300 km/h). Em voo, o consumo de energia seria o mesmo de um dos carros de passeio que estão sendo desenvolvidos. 

As operações de decolagem e pouso do Lillium Jet necessitam apenas de uma área reduzida, como o topo de um edifício. Trata-se de uma aeronave leve, potenciada por 36 motores a jato elétricos montados nas asas via 12 flaps móveis. Durante a decolagem, os flaps apontam para baixo para proporcionar sustentação vertical. Uma vez no ar, eles assumem gradualmente uma posição horizontal, permitindo o deslocamento horizontal da aeronave.

 

[Colocar Alt]

Os motores a jato elétricos funcionam como os turbofans a jato de um avião normal. Eles sugam o ar, o comprimem e o jogam para trás. Mas... cadê o combustível e as turbinas? Simplesmente não têm. O fan do compressor, na frente, não é acionado por uma turbina, mas por um motor elétrico de alto desempenho, portanto ele é muito mais silencioso e totalmente livre de emissões poluentes.

 

 

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 25 de Abril de 2017 às 12:00


Notícias Lillium Jet