AERO Magazine

Grande demais para o mercado

Primeiro A380, o maior avião de passageiros do mundo, é sucateado na França

Falta de interesse do mercado leva ao desmonte de dois A380 com apenas 10 anos de uso. Empresa espera arrecadar US$ 45 milhões com a venda de peças e metais

Por Edmundo Ubiratan em 2 de Janeiro de 2019 às 16:00

Os primeiros A380 começaram a ser sucateados após voar por apenas 10 anos. A Tarmac Aerosave, empresa especializada em armazenamento de aeronaves, iniciou a desmontagem de dois A380 que estão estocados no aeroporto de Tarbes-Lourdes-Pyrénées, na França.

Embora sejam aeronaves novas, o mercado de aeronaves usadas não reagiu a oferta de quatro aeronaves disponíveis desde que a Singapore Airlines retirou seus primeiros A380 de serviço. Os aviões pertencentes a empresa de leasing Dr. Ing. Peters, ficaram parados por quase um ano, mas não encontraram interessados em adquirir ou alugar os aviões.

Atualmente dois A380 foram recolocados em condições de voo, na expectativa de atrair alguma empresa, especialmente de fretamentos, que priorizaram a grande capacidade de aeronaves widebody em detrimento ao conforto, atuando de forma sazonal em mercados turísticos. Todavia, outros dois aviões iniciaram o processo de desmonte.

O sucateamento de uma aeronave é bastante complexo, envolvendo uma série de procedimentos legais e técnicos. Inicialmente as equipes drenam todos os fluidos hidráulicos dos sistemas do avião, que são armazenados para descarte. Em seguida, inicia-se o processo de desmonte de partes móveis e do interior, como flaps, ailerons, assentos, bagageiros internos, tapeçaria, cockpit, entre outros. Parte dessas peças são registradas e armazenadas, para venda futura. A etapa final é o corte de partes estruturais, como fuselagem e asas, que são literalmente cortados e picados. De acordo com a Tarmac Aerosave, aproximadamente 92% do peso do A380 é composto por materiais que podem ser reciclados, os demais 8% são itens críticos que não podem ser reutilizados, como lubrificantes e compostos perigosos.

Após desmonte parte dos componentes são vendidos como peças usadas, enquanto estrutura é vendida como metal para recliclagem

Os dois A380 após serem sucateados devem render aproximadamente US$ 45 milhões, cada, em peças usadas e na venda do metal da estrutura.


Notícias Airbus A380


H-145

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também 4 Pôsteres PORTA COPOS

Boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas