Indústria

Piaggio quer ressurgir com o Evo

Empresa tem investido na produção e na melhora da logística


Com seu novo acionista principal, a Mubadala Aerospace de Abu Dhabi, e nova direção, a Piaggio investiu US$ 153 milhões para consolidar a produção em sua nova fábrica de Villanova d’Albenga. A empresa ainda investiu na melhoria na logística de componentes entre as plantas de Genova e Finale Ligure.

A Piaggio pretende entregar seis Avanti Evo inicialmente, aumentando a cadência de produção para ao menos dois por mês em 2017. A produção-pico fica entre 30 e 35 aeronaves por ano.

O Avanti Evo é uma evolução do Avanti II, contanto com melhorias no desempenho e alguns refinamentos aerodinâmicos, como novos winglets, e novas hélices Hartzell de cinco pás mais eficientes. Além disso, o Evo o ganhou um interior mais silencioso e está equipado com a suíte de aviônicos Rockwell Collins Pro Line 21, tendo como opcionais ACAS II, TAWS-A, EGPWS, HF Sky Connect full CVR e CVDR, L3 Stormscope e Inmarsat. Graças as melhorias a nova versão tem alcance de até 1.700 nm, com velocidade superior aos 400 nós. O Avanti Evo tem preço estimado em US$ 7,4 milhões.

Ernesto Klotzel

Publicado em 22 de Junho de 2015 às 15:00


Notícias Piaggio Avanti Evo Avanti II