Risco de fogo

Novos riscos com baterias de íons-lítio

FAA recomenda cuidados com uso de celulares e tablets a bordo de aeronaves


A agencia reguladora de aviação nos Estados Unidos, a FAA (Federal Aviation Administration), recomendou aos passageiros para não ligarem ou carregarem a bordo os dispositivos móveis, por conta dos riscos relacionados as baterias íons-lítio, como o um carro que pegou fogo durante a recarga da bateria.

O impacto da recomendação levou os principais fabricantes de aparelhos portáteis a revisarem seus projetos. A sul-coreana Samsung iniciou um programa de substituição global das baterias para o celular Galaxy Note 7.

Enquanto os riscos de voar com aparelhos alimentados por baterias íons-lítio tem sido há muito objeto de discussões, são poucas as ocorrências os incidentes (fumaça e/ou fogo) registrados na aviação. Os principais incidentes envolveram as baterias do Boeing 787 Dreamliner, imensamente maiores que de um celular, e não houve nenhum registro de incidentes com o Samsung Galaxy Note 7.

Pilotos, operadores de aeronaves de negócios e companhias aéreas preocupados com os potenciais riscos das bateiras de ions-lítio criaram diversas opções de sistemas de contenção do fogo, incluindo bolsas isoladas, e luvas especiais.

Ernesto Klotzel

Publicado em 13 de Setembro de 2016 às 16:00


Notícias Boeing 787 Dreamliner FAA