Novo avião agrícola da Embraer já pode pulverizar lavouras

Com envergadura de asa maior, a Ipanema 203 acaba de receber certificação da Anac para começar a ser operado


A Embraer acaba de receber da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) a certificação para a sexta versão da aeronave agrícola Ipanema. Com dois metros a mais de envergadura e capacidade de transportar um volume total 16% maior no hopper, o Ipaema 203 poderá pulverizar uma área de lavoura 20% maior em comparação ao seu antecessor. 

No Ipanema 203 os winglets (pontas das asas) foram reprojetados, aumentando o controle e melhorando a eficiência da pulverização, informa a Embraer. Além disso, o avião tem novo sistema de ar condicionado, cinto de segurança com air bag e cabine mais alta, com novo conceito ergonômico. As alavancas de comando e os pedais foram reprojetados, com ângulos mais suaves, que permitem controles ainda mais precisos. 

Segundo Alexandre Solis, diretor da Unidade da Embraer em Botucatu, onde a aeronave é produzida, o novo avião oferecerá mais produtividade aos agricultores, com menor custo operacional e maior conforto para o piloto.  

O novo modelo é uma versão aprimorada do Ipanema 202, que se tornou a primeira aeronave produzida em série no mundo a sair de fábrica já certificada para voar com o etanol, o mesmo combustível utilizado em automóveis. Com esse diferencial, o avião apresenta uma redução do impacto ambiental e de custos tanto de operação quanto de manutenção. Cerca de 40% da frota de aviões Ipanema em operação usa etanol como combustível. 

 

FICHA TÉCNICA 

IPANEMA 203

 

Comprimento das asas

13,30 m

Envergadura da empenagem

4,27 m

Altura máxima

2,43 m

Comprimento da aeronave

8 m

Diâmetro da hélice

2,18 m

Capacidade do hopper

1.050 litros

 

 

PERFORMANCE

 

Velocidade

185 km/h

Distância de decolagem

254 m 

Distância de pouso

214 m

Consumo de combustível

98,4 litros/h

 

 
Da redação

Publicado em 18 de Novembro de 2015 às 11:36


Notícias