O rival

Nasce o concorrente dos jatos regionais Embraer

Airbus consolida compra do programa CSeries, apresenta o novo avião como A220 e recebe da JetBlue encomenda de 60 unidades para substituir E190


A Airbus apresentou nesta semana um novo integrante de seu portfólio de aviões, o A220, em uma cerimônia realizada no centro de entregas, próximo a Toulouse. A revista AERO Magazine participou do evento e pôde conferir de perto as novidades da aeronave, que nasce como concorrente direta da fam´ília de jatos regionais E-Jet da Embraer. 

A “família” A220 compreende dois modelos, o A220-100 e o A220-300, descendentes diretos dos CS100 e CS300 da Bombardier. As aeronaves foram projetadas para os mercados de 100 e 150 passageiros, alinhando-se de forma complementar à família A320 já existente.

Para Eric Schultz, diretor Comercial da Airbus, existe grande entusiasmo diante da possibilidade de venda dos A220 diante das inovações tecnológicas do programa canadense,“uma definitiva vantagem competitiva“.

A primeira vitória aconteceu imediatamente após a apresentação do avião. A JebBlue anunciou a compra de 60 jatos A220-300 para substituir sua frota de aviões da Embraer E190, possivelmente já em 2020. 

A Airbus assumiu o controle majoritário do programa CSeries da Bombardier no dia 1º de julho ao se tornar acionista majoritária da CSeries Aircraft Limited Partnership (CSALP), com uma participação de 50,01%, seguido da Bombardier com 31% e da Investissement Quebec (IQ) com 19%.

O acordo prevê que a Bombardier ainda cobrirá o déficit de caixa da CSALP em até US$ 225 milhões durante o segundo semestre de 2018, podendo atingir US$ 350 milhões em 2019, e igual valor nos dois anos seguintes. Quaisquer requisitos de caixa adicionais serão cobertos proporcionalmente pelos acionistas da CSALP.

O mercado espera agora uma reação de Boeing e Embraer, que anunciaram a intenção de criar uma joint venture para transferir o controle de serviços e produtos da unidade de aviação comercial, sobretudo o programa E-Jet E2, da empresa brasileira para o gigante norte-americano. A negociação, porém, de US$ 3,8 bilhões, só deve se concluir e ser oficializada em 2019. 

Os detalhes deste lançamento e da transação envolvendo Boeing e Embraer você confere na próxima edição da revista AERO Magazine, que chega às bancas, físicas e digitais, em breve.

 

Por Edmundo Ubiratan, de Toulouse

Publicado em 12 de Julho de 2018 às 13:35


Notícias A220 Airbus Bombardier CSeries Boeing Embraer E-Jet Toulouse