MRJ90

Mais um atraso do Mitsubishi MRJ90

Agora o prazo de entrega ficou para 2020


Após um atraso de sete anos, a Mitsubishi se diz forçada em atrasar as primeiras entregas de seu jato regional em mais dois anos, chamando mais uma vez a atenção para as dificuldades em se fabricar um avião comercial.

É o quinto atraso, o que coloca em dúvida o eventual sucesso comercial da aeronave. Os primeiros clientes só receberão o MRJ90 em meados de 2020, marcando um sério retrocesso para o fabricante e para a própria indústria aeroespacial japonesa.

As explicações da Mitsubishi giram em torno das “revisões de certos sistemas e configurações elétricas da aeronave”. Embora a aeronave tenha feito seu primeiro voo em 2015, e ter sido enviada aos Estados Unidos para testes de certificação, ficou patente que não poderia satisfazer as exigências da regulamentação, principalmente quanto aos sistemas elétricos.

O MRJ90, para 88 passageiros, é primeiro de uma família de jatos para rotas curtas –principalmente nos EUA – com as primeiras entregas previstas para 2017. Agora, muitos clientes procuram outras opções. 

O mais sério é que, para a indústria aeroespacial do país, se trata de um projeto de prestígio, que atraiu investimentos milionários, tanto da Mitsubishi como da Toyota, Sumitomo, Mitsui e outros grupos. 

Ernesto Klotzel

Publicado em 24 de Janeiro de 2017 às 15:44


Notícias Mitsubishi MRJ90 Toyota Sumitotmo Mitsui