Indústria

JetNet divulga resultados do primeiro semestre

Dados mostram melhora no mercado de aviação nos primeiros meses de 2015


A JetNet divulgou os resultados dos primeiros seis meses de 2015 com relação ao mercado de aviões de negócio, helicópteros e de aviação comercial.

Resumo mercado

Em uma análise de tendências mundiais em todos os principais segmentos de mercado, comparando junho 2015 a junho de 2014, o percentual da frota a venda de jatos de negócios, helicópteros a pistão e de aviões comerciais caíram, mas o índice permaneceu estável ou aumentou ligeiramente em outros mercados. Com 11,2% este é o menor percentual para os jatos de negócios desde o início da grande recessão, em 2008. No entanto, o número total de aeronaves para venda ainda está bem acima da marca de 2.200 unidades.

O ano tem sido diversificado para o segmento de aeronaves de negócios, quando os primeiros seis meses do ano mostraram uma redução de 6,1% nas operações de varejo pré-propriedade quando comparado ao mesmo período de 2014. Os jatos vendidos este ano foram negociados, em média, 39 dias mais rápido, enquanto os preços ficaram 17,7% maior do que registrado em 2014. Por outro lado, os turboélices de negócios tiveram diminuição de 10,8% em operações de varejo, com redução de dois dígitos na cotação de venda (a baixo de 16,9%). Uma análise mais aprofundada do aumento de preço revelou que, em média, foram comercializados mais aviões nos seis meses de 2015 em comparação ao mesmo período do ano passado. Isto parece indicar uma mudança na preferência do mercado em relação a equipamentos mais antigos.

Entre os helicópteros a turbina houve um declínio nas transações de venda no acumulado do período, com queda de 12,2%. No entanto, os helicópteros pistão registrou aumento nas vendas de 14,4%. No geral os helicópteros registraram uma queda média neste período, com redução nos preços de 7,5% e 5,2%, entre turbinas e pistão respectivamente. O tempo médio para venda é de 49 e 58 dias, respectivamente. Todos os demais mercados de aeronaves possuem média de venda inferior ao registrado pelos helicópteros.

As tendências dos aviões comerciais relatados pela Jetnet inclui a comercialização de duas aeronaves convertidas para transporte VIP e turboélices comerciais. As transações entre os turboélices foram significativamente menores (291) do que qualquer um dos outros setores do mercado. Para os primeiros seis meses de 2015, havia cerca de 4.000 aviões a venda, incluindo de negócio, helicópteros e aviões comerciais de todos os tipos.

Tendências do Mercado Global e EUA

Uma comparação entre o total das frotas de aviões a jato de negócio e turbo-hélices para 2014 e 2015 mostram que houve menos 52 jatos de negócios a venda nos mercados fora dos EUA. No entanto, haviam 37 turboélices para venda nos mercados além dos EUA. Além disso, os EUA tinham 12.097 jatos de negócios em operação em junho de 2015, o que representa 60% da frota global. Entre os turbo-hélices haviam 7.370 aviões, ou 50,7% da frota mundial.

 

Da redação

Publicado em 3 de Agosto de 2015 às 13:00


Notícias