Indústria

Hartzell apresenta hélices em compósito

Processo de produção das fibras de carbono torna a vida útil quase ilimitada


As velhas e confiáveis hélices de madeira foram instrumentos de propulsão desde a invenção do mais pesado que o ar. Não se passaram nem 10 anos para surgirem as primeiras pás metálicas que participaram da própria evolução das aeronaves comerciais.

O advento dos motores a jato não tolheu a evolução natural das hélices dos grandes motores a pistão e mesmo dos turbo-hélices. A transição para as pás de compósito foi um fenômeno natural, uma vez descobertas as duas características mais importantes inerentes às novas hélices: melhor desempenho e vida útil mais longa das pás.

A Hastzell é uma das mais antigas e, ao mesmo tempo, inovadoras fabricantes de hélices no mundo, tendo desenvolvido uma tecnologia própria, principalmente para fabricar pás de grande porte para propulsores turbo-hélices de grande potência em material compósito.

A grande diferença no processo produtivo de colocação das fibras de carbono leva em consideração a vida útil quase ilimitada das hélices dos motores que equipam aeronaves comerciais cujo regime de utilização pode chegar a mais de 75% das 24 horas do dia.

 

Ernesto Klotzel

Publicado em 14 de Abril de 2015 às 16:00


Notícias Hastzell