Asas Rotativas

Empresa lançar sensor para tailboom

Sistema que detecta deslocamento do conjunto do rotor de cauda


Uma separação fatal do Tailboom de um Bell UH-1B, em 2013, inspirou a empresa Aircraft Structural Repair a projetar um sistema de detecção de movimento anormal para a seção de cauda de helicópteros. O chamado Bart Tailboom que está sendo oferecido com a aprovação de campo 337 do FAA, com certificado complementar de tipo, ainda pendente.

O nome do sistema é uma homenagem ao piloto Bart Colantuono, vitimado em acidente enquanto trabalhava em uma área de madeiramento, próximo à Detroit, OR. Segundo testemunhas, quando a aeronave estava próxima às árvores foi possível escutar a liberação antecipada da carga de toras. As testemunhas afirmam que ao olharem para cima viram o conjunto de cauda separar-se da aeronave, com a queda violenta de ambos em meio à floresta.

Estudos do NTSB (National Transportation Safety Board) mostram que as fixações dos tailboom podem fraturar, após muitos anos de serviço.

O sistema Bart insere um plug de fuselagem (uma vareta metálica dentro de um tubo) ligados ao interior do Tailboom, estendendo para dentro da fuselagem, onde um micro switch é montado na célula.

Qualquer movimentação anormal entre o conjunto do rotor de causa e a célula dispara o sistema de alarme. O conjunto exige dois dias para a instalação e já foi adaptado a três UH-1B.

 

Ernesto Klotzel

Publicado em 28 de Maio de 2015 às 16:00


Notícias Bell UH-1 tailboom