Nacional

Embraer estima demanda de 6 mil novos jatos

Com até 130 assentos, as aeronaves irão render US$ 30 bilhões de lucro até 2035


A Embraer divulgou esta manhã, no Farnborough Airshow, as perspectivas de vendas de 2016 a 2035, detalhando as previsões da demanda de mercado para novos jatos nos próximos vinte anos.  

As previsões projetam uma demanda de 6.400 novos jatos com capacidade de transportar de 70 a 130 assentos, detalhadamente, seriam 2.300 unidades de 70 a 90 assentos e 4.100 unidades na categoria de 90 a 130 assentos, o lucro é de aproximadamente US4 30 bilhões até 2035.

A frota global de jatos em serviço no segmento de 70 a 130 assentos aumentará de 2.670 aviões em operação, em 2016, para 6.690 em 2035, se consolidando como o crescimento mais rápido entre todos os segmentos. Os novos jatos serão responsáveis por 63% da demanda enquanto a substituição de aeronaves antigas será responsável por 37%.

É esperado que a demanda global por transporte aéreo, calculada por receita de passageiro-quilômetro, aumente em média 4,7% ao ano até 2035, alimentada pela forte demanda doméstica nas economias avançadas e melhorias no macroambiente de algumas economias em dificuldades nos mercados emergentes.

Distribuição dos novos jatos Embraer por continentes

 América do Norte 2.020 

Ásia-Pacífico 1.690 
Europa 1.160 
América Latina 690
CEI 380 
África 230
Oriente Médio 230

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 11 de Julho de 2016 às 16:00


Notícias Embraer jatos