Aviação Militar

COPAC inicia refinamento do acordo do F-X2

Defesa também cria comitê para gerir projeto com a Saab


A COPAC (Comissão Coordenadora do Projeto de Aeronave de Combate) realizou na sede do Comando da Aeronáutica, em Brasília, a fase de refinamento dos requisitos do Projeto F-X2, com a participação de militares e civis de todas as áreas da FAB.

A etapa é considerada fundamental para o projeto, pois nela são detalhados cada um dos aspectos a serem atendidos pela empresa vencedora e há a definição, por exemplo, dos tipos e quantidades de armamentos que vão ser incluídos no contrato. O detalhamento também inclui itens relativos à logística e manutenção das aeronaves. Além disso, foram tratados temas relevantes como a transferência de tecnologia e a capacitação da indústria nacional.

Também foi criado o chamado CAF-X2 (Comitê de Acompanhamento do Projeto FX-2), grupo que será responsável por acompanhar o programa de desenvolvimento e a produção do novo caça brasileiro. O Comitê foi criado pelo ministério da Defesa, através da portaria nº 768/MD, de 28 de março de 2014, e será formado pelo próprio ministério, incluindo representantes de outros ministérios, como da Fazenda; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; da Ciência, Tecnologia e Inovação; do Planejamento, Orçamento e Gestão; e das Relações Exteriores. A presidência do CAF-X2 é de responsabilidade da Secretaria-Geral da Defesa.

O brigadeiro José Euclides da Silva Gonçalves, secretário-executivo do CAF-X2, afirmou que o comitê deverá se reunir a cada 60 dias.

Desde dezembro de 2013, quando a Saab foi anunciada como vencedora do projeto F-X2, uma série de encontros, visitas e negociações está em curso. A expectativa do Comando da Aeronáutica é assinar o contrato de aquisição dos caças Gripen NG ainda este ano.

O encontro também discutiu a solução interina para o aluguel de alguns Gripen C/D para manter a capacidade de defesa do Brasil até a chegada dos primeiros Gripen NG. Denominado internamente de Projeto Gripen C/D, prevê o arrendamento de dez Gripen C e dois Gripen D, que estarão disponíveis entre 2016 e 2017. 

Da redação

Publicado em 15 de Maio de 2014 às 00:30


Notícias