Aviação Comercial

Bombardier anuncia atraso no CSeries

Mudança no cronograma atrasa projeto em quase dois anos


A Bombardier informou que a certificação e entrada em serviço dos novos CSeries deverá ser postergada para o segundo semestre de 2015, no caso do CS100 e para o primeiro semestre de 2016 o CS300. A mudança no cronograma adiciona até 15 meses no último calendário e mais de dois anos no projeto original. A previsão inicial era a de que o primeiro CS100 entraria em operação regular no final de 2013. O primeiro voo aconteceu em 16 de setembro de 2013, com quase dez meses de atraso. Ainda assim, a Bombardier acreditava que poderia entregar o avião ainda em 2014, o que foi desacreditado por diversos especialistas. A Bombardier afirma que o atraso se deve a mudanças pontuais no projeto, visando entregar o avião no estado da arte a seus clientes. Porém, analistas acreditam que a estratégia da Bombardier se torna arriscada tendo em vista que o primeiro CS100 deverá chegar ao mercado praticamente junto com os primeiros A320Neo, enquanto o CS300 deverá entrar em serviço no máximo um ano antes do 737 Max. Embora a família canadense tenha foco num mercado ligeiramente abaixo dos modelos da Airbus e Boeing, teme-se que o mercado opte por operar um modelo, mesmo com capacidade ligeiramente maior, mas que se mantenha dentro do conceito de família. Além disso, a Embraer acredita que os primeiros E2 cheguem ao mercado no primeiro semestre de 2018, no máximo 18 meses após a entrega dos CS300.

Da redação

Publicado em 27 de Janeiro de 2014 às 16:35


Notícias Bombardier CSeries