Pode causar acidente grave

Avião volta para Londres após laser comprometer visão de piloto

Com capacidade visual comprometida tripulação optou por encerrar o voo


Laser pode causar danos na visão de ocupantes de aviões mesmo em voo de cruzeiro

Um Boeing 787 da Virgin Atlantic teve de retornar ao aeroporto após a visão do comandante ter sido comprometida por uma caneta laser apontada para o avião.

O episódio ocorreu no voo VS453 entre Londres (LHR), no Reino Unido, e Tal Aviv (TLV) em Israel, quando os pilotos foram surpreendidos por um disparo laser no momento em que sobrevoavam a cidade de Paris.

A forte potencia da luz, capaz de atingir com grande intensidade mesmo um avião em voo de cruzeiro, foi suficiente para comprometer a visão do piloto, que sentiu dificuldades para prosseguir o voo, optando pelo retorno ao aeroporto londrino.

Segundo a imprensa de Israel, o infrator foi preso horas depois pela polícia francesa. O uso de canetas laser contra aeronaves é considerada uma infração grave em diversos países, visto a capacidade de comprometer a segurança de voo.

Ainda que seja raro pilotos terem a visão comprometida por longos períodos, como ocorreu no voo da Virgin Atlantic, em casos de decolagem e pouso poucos segundos são suficientes para colocar em risco a aeronave, seus ocupantes e pessoas no solo.

"A segurança de nossos tripulantes e passageiros é fundamental, e essa foi uma medida de precaução tomada pela equipe [de voo]", afirmou a Virgin Atlantic em comunidade.

Com o crescente número de ocorrências de ataques a laser, mesmo durante a pandemia, as auoridades estão tentando coibir a prática ampliando as penas para quem pratica tais atos. No Brasil apontar laser para aeronaves é considerada crime, com pena de reclusão de dois a doze anos, com aplicação de multa de acordo com o artigo 261 do Código Penal. 

De acordo com a FAA, agência de aviação dos Estados Unidos, somente no ano de 2020 foram registrados 6.852 casos de ataques deste tipo no país, aumento de 11,7% em relação ao ano anterior. A agência vem enfatizando a necessidade de conscientização da sociedade sobre o risco ao apontar lasers para aeronaves, com a prática sendo considerada atentado a segurança de voo.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 22 de Março de 2021 às 13:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Boeing 787 Dreamliner Virgin Atlantic Londres LHR Israel Paris França laser FAA Anac