Caça de sexta geração

Alemanha e França definem futuro caça de 6ª geração

Aeronave deverá operar em conjunto com drones em guerra baseada em rede


Futuro caça será desenvolvido pela Dassault em parceria com a Airbus

O governo da Alemanha e da França deram sinal verde para o projeto conjunto para um novo caça de sexta geração. O programa FCAS (Future Combat Air System) será desenvolvido pela Airbus, Dassault e outros parceiros.

A programa FCAS é bastante audacioso, prevendo que além do caça de 6° geração que deverá voar em 2026, as fabricantes também desenvolvam um veículo aéreo não-tripulado, que deverá operar em conjunto com o avião, dentro de uma rede de combate integrada. O projeto inda inclui um novo sistema de propulsão para o caça.

LEIA TAMBÉM

Conceito prevê emprego do futuro caça em conjunto com complexo sistema de armas

A primeira fase do projeto prevê a construção do protótipo de uma aeronave em um prazo de 18 meses, após a assinatura do contrato. A segunda fase, chamada de 1B, antecipa a participação da Espanha, outra sócia do projeto.

Modelo em escala real do conceito do FCAS foi exibido durante o Paris Air Show 2019

A Dassault terá como principal missão projetar o caça, designado, por ora, como NGF (New Generation Fighter), que será a base do programa militar. Já a Airbus será responsável por desenhar o veículo não-tripulado em conjunto com a francesa MBDA, especialista em sistemas de armas. A Thales deverá estudar o conceito de rede de combate centrada, através de um software capaz de conectar as aeronaves e centros de controles em missões.

As fabricantes Safran e MTU Aero Engines deverão desenvolver um novo sistema de propulsão para o caça e para o modelo não-tripulado.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 19 de Fevereiro de 2020 às 14:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Airbus Dassault FCAS caça drone Thales MTU Aero Alemanha França Espanha guerra