Futuro elétrico

USAF avalia o uso de eVtol em missões de evacuação aeromédica

Modelo em estudos promete melhorar a capacidade de resposta e reduzir custos e riscos


Heaviside da Kitty Hawk

eVetol Heaviside da Kitty Hawk poderá ser utilizado em missões de resgate e salvamento nos EUA

Em busca de novas tecnologias para operações futuras, a força aérea dos Estados Unidos (Usaf, na sigla em inglês) passou estudar o uso de aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical (eVTOL) para emprego em missões de busca e resgate (SAR)

Para isso, as empresas AFWERX Agility Prime e a Kitty Hawk realizaram uma série de exercícios operacionais para fortalecer análises conjuntas do programa eVtol. No primeiro exercício, um grupo diversificado de operadores da indústria, técnicos especializados e funcionários do governo norte-americano, avaliaram a capacidade operacional do uso do veículo em missões de evacuação médica e recuperação de pessoal.

Também foram avaliadas as capacidades logísticas necessárias para os procedimentos de pouso vertical com o modelo Heaviside da Kitty Hawk, que aliás, contou com demonstração da capacidade de voo remoto.

A partir dos exercícios operacionais a equipe multidisciplinar produziu um amplo relatórios e banco de dados para avaliar o uso do protótipo e determinar as futuras decisões de desenvolvimento. Além de avaliar diferentes cenários de emprego real, a equipe aproveitou o para observar a capacidade de o modelo ser pilotado remotamente e também o voo totalmente autônomo com o Heaviside.

“As equipes do Agility Prime e Kitty Hawk facilitaram a convergência entre as equipes de avaliação e os operadores da Força Aérea e do Corpo de Fuzileiros Navais para se envolverem com Heaviside, ao mesmo tempo em que experimentavam cenários de uso de SAR e logística”, disse o tenente-coronel Martin Salinas, chefe da equipe de design da missão no Centro de Teste e Avaliação Operacional da Usaf (AFOTEC).

Saiba mais...

Heaviside da Kitty Hawk

Ensaio envolvendo simulação de evacuação aeromédica

Fundada em 2010 e com sede na Califórnia, a Kitty Hawk é uma startup especializada em desenvolver veículos eVtol, como o Heaviside.

A aeronave foi batizada em homenagem ao engenheiro eletricista inglês Oliver Heaviside, que introduziu o cálculo operacional utilizado nos estudos eletromagnéticos. Além disso, postulou, em 1902, a existência da ionosfera e sua capacidade de ser utilizada para transmissão de ondas de rádio por longas distâncias. Outra contribuição do engenheiro foi o trabalho que permitiu desenvolver a chamada teoria das Equações do Telégrafo, que permitiu implementar o telégrafo em larga escala no início do século 20.

O Heaviside é um pequeno eVtol com velocidade máxima de 290km/h, com um alcance potencial 161 quilômetros, mais reservas padrão da indústria aeronáutica, sendo capaz de decolar e pousar em um espaço 9,14 m x 9,14 m. O modelo oferece boa capacidade de carga útil para sua categoria e tem uma emissão de ruídos de apenas de 38 dBA a 1.000 pés (305 metros), um ruído 100 vezes menor que um helicóptero. Outro destaque é que sua bateria padrão requer menos da metade da energia por milha que um carro elétrico atual.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui.

Heaviside da Kitty Hawk

Por Gabriel Benevides

Publicado em 9 de Junho de 2021 às 17:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação eVtol.USAF Heaviside Kitty Hawk