Humanos e máquinas do mesmo lado do combate

Projeto europeu prevê caça de quinta geração capaz de voar ao lado de centenas de drones

Programa poderá ter a Espanha como sócia do programa ao lado da Alemanha e França


A Espanha demonstrou formalmente o interesse em participar do desenvolvimento do futuro caça europeu. A Ministra da Defesa da Espanha, Margarita Robles, enviou uma carta formal aos governos da Alemanha e França, afirmando que o país tem interesse em se unir ao programa de desenvolvimento New-Generation Weapon System (NGWS) que prevê o a construção de um caça furtivo na próxima década.

A participação espanhola deverá ser formalizada com a assinatura de uma Carta de Intenções e um Memorando de Entendimentos tripartido, onde o país se compromete aportar nos próximos dois anos um total de € 25 milhões. O NGWS visa substituir os atuais Eurofighter e Rafale a partir de 2040.

Conceito mostra possibilidade do novo caça ser a "nave-mãe" de um enxame de drones

O NGWS pretende desenvolver um caça de quinta geração, com novos requisitos que poderão ser adicionados ao projeto. O objetivo é desenvolver um caça tripulado que possa voar ao lado de centenas de drones, que servirão como plataforma de armas e sensores avançados, aumentando consideravelmente as capacidades do avião.

Embora seja conhecido como um programa de caça europeu, ele é rival do britânico Tempest, que estuda um avião com características similares, tendo como parceiros a Holanda e a Itália, com possibilidade de ingresso da Suécia no projeto.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 7 de Dezembro de 2018 às 16:00


Notícias Airbus Saab Airbus NGWS