Segunda geração vai mais longe

Monojato de negócios de segunda geração obtém certificação europeia

SF50 VisonJet G2 apresenta melhorias no motor, aviônica e novo layout de cabine


A Cirrus obteve a validação da EASA para o SF50 Vision G2, a segunda geração do monojato. A aprovação ocorre seis meses após a certificação dos Eestados Unidos e permite ampliar consideravelmente sua base de entregas.

Até o momento a Cirrus já entregou 35 Vision Jet G2, com expectativa de iniciar agora as primeiras entregas na Europa.

LEIA TAMBÉM

A nova geração recebeu algumas melhorias, como a suíte de aviônica Perspective Touch+, baseada no Garmin 3000, que incorpora um computador mais rápido e telas mais brilhantes, assim como auto throttle. Outra melhoria foi e maior conectividade através da compatibilidade do Flight Stream 510.

A maior mudança foi em relação a um upgrade no motor Williams Internacional FJ33-5A, que tem uma altitude máxima de operação de 31.000 pés, 3000 pés a mais do que o seu antecessor, o que permite acesso ao espaço aéreo com redução da separação vertical mínima (RVSM). Outra modificação importante foi a substituição das duas baterias de chumbo-ácido por baterias de íon de lítio True Blue TB17, que torna a aeronave 14kg mais leve e proporciona uma partida do motor mais rápida.

A cabine possui um novo layout executivo modular de quatro lugares e uma maior proteção contra insonorizarão para maior conforto, enquanto esquemas de pintura adicionais estão disponíveis para uso externo.

"Operando a esta altitude, os clientes podem transportar 70 kg (150 lb) a mais em uma missão de 1.480 km (800 nm), ou voar 180 km (100 nm) a mais com tanques cheios", diz Matt Bergwall, diretor do Linha de produtos Vision Jet.

Embora o sistema Flight Stream 510 e o isolamento acústico adicional estejam disponíveis para atualização nos modelos G1, a implementação tem sido pequena até agora, com as melhorias instaladas em aproximadamente 15% da frota da primeira geração, que conta com aproximadamente 90 aeronaves.

O SF50 G2 tem um preço de tabela de US$ 2,75 milhões, um aumento de US$ 250.000 em relação à versão original, que entrou em serviço em dezembro de 2016. Embora ofereça um valor quase 10% superior, a Cirrus possui uma lista de pedidos para mais de 500 aeronaves de segurança geração, considero um projeto mais maduro em relação aos primeiros aviões entregues. A fabricante planeja entregar 80 unidades em 2019 e 100 em 2020, diz o fabricante.

O Vision Jet continua sendo o único jato monomotor certificado na Part 23/CS-23 no mercado.

Por Santiago Oliver | Imagens: Divulgação

Publicado em 11 de Julho de 2019 às 16:00


Notícias Cirrus SF50 VisionJet Williams FJ33-5A Garmin G3000