Mercado em crescimento

Mercado de baixo custo na Ásia chama atenção de empresas japonesas

Japan Airlines terá empresa aérea low cost até 2020 para voos de longo curso


A Japan Airlines (JAL) terá uma operadora de custo baixo para voos de médio e longo alcance, para atender à crescente demanda na Ásia para voos com tarifas accessíveis.

A nova empresa terá como base o aeroporto internacional de Narita, distante 75 km de Tóquio, terá voos para a Ásia, Europa e as Américas. A previsão é que as operações sejam iniciadas no verão de 2020 com dois Boeing 787-8 Dreamliner.

A JAL vai investir entre US$ 91,44 milhões a US$ 182,88 milhões na nova companhia, com expectativa de obter o iniciando o retorno do investimento em cerca de três anos da data oficial de lançamento.

A procura por tarifas básicas tem se desenvolvido vagarosamente no Japão, que é dominado pela Japan Airlines e All Nippon Airways. O país possui uma das maiores demandas domésticas da aviação regular, com rotas curtas sendo operadas historicamente por aeronaves widebody, incluindo versões especiais do Boeing 747. Embora conte com uma extensa malha ferroviária de alta velocidade, um número crescente pessoas estão optando pelo transporte aéreo.

Ao contrário do restante da Ásia, os japoneses ainda preferem empresas major com serviço completo e maiores opções de horários. Porém, as empresas aéreas japonesas estão focando no turista estrangeiro, que prefere tarifas de baixo custo.

A ANA revelou que vai lançar voos internacionais de alcance intermediário, até a Índia, enquanto integra suas unidades de baixo custo com a denominação Peach. A JAL pretende atrair investidores em sua nova empresa low cost que será uma subsidiária consolidada.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 15 de Maio de 2018 às 15:00


Notícias Japan Airlines JAL ANA All Nippon Airways