Aviação comercial

Falida, Pluna venderá aviões

Processo será para ressarcir credores


A Pluna entrou oficialmente em processo de falência na última segunda-feira (9/7) e anunciou a venda de suas sete aeronaves e outros bens para ressarcir seus credores. A medida também é para permitir a entrada de um novo investidor para que a companhia volte a voar o mais rápido possível. Desde 5 de julho último, a Pluna cancelou todos os voos de e para o Uruguai. "Trata-se de uma empresa insolvente e com problemas de acesso à liquidez a curto prazo que impediam suas operações", afirmou Fernando Lorenzo, ministro uruguaio da Economia. O país é o fiador da compra de sete Bombardier CRJ900, por isso colocará as aeronaves à venda, avaliadas em US$ 140 milhões. O valor arrecadado será para o pagamento das dívidas da empresa. O governo uruguaio quer retomar em breve as rotas então operadas pela Pluna e ajudar os mais de 700 funcionários que foram demitidos. Gol voará para Montevidéu A Gol anunciou que fará voos diretos entre São Paulo (Cumbica) e Montevidéu, nas rotas que eram operadas pela Pluna, a partir de 15 de agosto. Hoje, todos os voos com destino à capital uruguaia fazem escala em Porto Alegre (RS). Em nota, a Gol afirmou que a decisão de voar para Montevidéu direto de São Paulo faz parte da reestruturação da malha da companhia e não tem relação com o cancelamento dos voos da Pluna.
Da Redação

Publicado em 11 de Julho de 2012 às 09:16


Notícias

Artigo publicado nesta revista

Titulo

AERO Magazine 217 · Junho/2012 · Titulo