Aviação Comercial

Emprego em 2015

Como será a contratação de tripulantes no próximo ano


Depois de um ciclo de contratações de 2009 a 2011 e outro de demissões em 2012 e 2013, várias pessoas perguntam: vai ter contratação de tripulantes em 2014 e 2015?

A resposta é talvez, pois depende de alguns fatores, além do desempenho da economia, o mais conhecido.

As principais incógnitas são o "Plano de Investimentos em Logística - Aeroportos" e seu parceiro, o subsídio da aviação regional, uma medida provisória em trâmite no Congresso. Hoje, a conectividade da aviação está concentrada em cerca de 130 cidades, já foi de mais de 200 cidades.

Em ambos os casos, o governo está agindo para o seu desenvolvimento, sejam nas ações do Banco do Brasil, responsável final pelas obras nos aeroportos, seja junto aos parlamentares.

As empresas aéreas já estão trabalhando com a hipótese de sucesso de ambas as iniciativas, organizando-se na substituição de turbo-hélices ou na aquisição de aeronaves de no mínimo 90 e não mais de 120 assentos, o que irá beneficiar as aeronaves da família 170 e 190 da Embraer, nada mais justo.

O resultado, se der tudo certo, é o esperado recrutamento interno e externo nessas empresas, com o objetivo de suprir as necessidades tanto de pilotos e comissários como de mecânicos para essa nova frota.

​Para aqueles que gostam de pesquisar, vale ler os Market Outlook de Airbus, Boeing e Embraer, disponíveis em:

Airbus Market Outlook

Boeing Market Outlook

Embraer Market Outlook

Carlos Eduardo Pellegrino

Publicado em 15 de Outubro de 2014 às 11:00


Notícias Boeing Airbus Embraer piloto