Alivio

Emirates encomenda novos A380 e salva projeto de ser cancelado

Pedido ainda terá de ser confirmado, mas possibilita a continuidade da produção por ao menos 10 anos


A Airbus confirmou a assinatura de um memorando de intenções com a Emirates Airline para 36 novos A380. O acordo foi assinado esta manhã na sede da companhia aérea em Dubai, por pelo Sheik Ahmed bin Saeed Al Maktoum e o diretor de operações para clientes da Airbus, John Leahy, representa um alivo para o fabricante europeu.

O compromisso para 20 aeronaves e opção para outros 16 prevê as primeira entregas a partir de 2020. O contrato que poderá atingir os US$ 16 bilhões, tem maior impacto industrial que propriamente financeiro, de forma direta.

Caso a Emirates não confirme um novo pedido, a Airbus confirmou o fim da produção do A380, que foi seu maior e mais ambicioso projeto, apenas 13 anos após o primeiro voo.

“Alguns dos novos A380 que acabamos de encomendar serão usados ​​como substituições da frota. Esta encomenda dará uma estabilidade à linha de produção do A380”, comenta o Sheik Ahmed.

A Airbus não escondeu o alivio com o contrato, mesmo sem garantias de se tornar um compromisso firme. “Gostaria de agradecer à Emirates e a Sua Alteza o Sheikh Ahmed, Tim Clark e Adel Al-Redha pelo seu apoio contínuo ao A380”, afirma John Leahy.

A Emirates é o maior operador do A380 no mundo. Após a entrega do primeiro A380 em julho de 2008, a empresa árabe recebeu o seu 100º avião do modelo em 3 de novembro de 2017.

Atualmente a Emirates é a única empresa aérea a voar regularmente com o A380 para o Brasil. Sua enorme cabine e espaço interno o tornaram um dos aviões preferido dos passageiros, mas seu grande porte o restringe a poucos aeroportos do mundo, em comparação com aviões bimotores como o A350 XWB e Boeing 777.

Os bimotores de grande capacidade se tornaram os maiores entraves aos gigantes de quatro motores, como o A380 e o Boeing 747. Mesmo com maior capacidade de transporte, o custo operacional e de aquisição maior os tornaram restritos a poucos mercados e rotas. 

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 18 de Janeiro de 2018 às 16:30


Notícias Airbus A380 Emirates