Efeitos da pandemia

Concessionária que controla aeroportos brasileiros teve prejuízo em 2020

Pandemia fez com que a Fraport registrasse seu primeiro resultado negativo em mais de vinte anos


Aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, foi um dos mais impactados pela pandemia em 2020

A Fraport, consórcio alemão que gerencia o aeroporto de Frankfurt, um dos maiores do mundo, assim como detém o controle dos terminais brasileiros de Porto Alegre (POA) e Fortaleza (FOR), registrou em 2020 prejuízo de US$ 300,7 milhões (R$ 1,66 bilhão), o primeiro em duas décadas.

O resultado foi impactado pela quase total suspensão de voos na Europa por várias semanas, seguida de uma redução drástica na movimentação aérea. A Fraport registrou em 2019 lucro de US$ 1,41 bilhão (R$ 7,81 bilhões).

Segundo a Fraport, houve queda de 73,4% no tráfego dos aeroportos controlados pelo grupo, o que impactou nas receitas, que caíram pouco mais da metade do que foi registrado no ano anterior. Em FOR e POA, a queda no tráfego foi de 56,7%, com 6,7 milhões de passageiros, o que causou resultado negativo de R$ 1,28 bilhão em 2020, uma queda de quase 69% em relação a 2019.

A empresa alemã disse que está passando por vários ajustes internos desde o início da pandemia, se adequando ao cenário atual do mercado, o que inclui o corte de quatro mil postos de trabalho até o fim de 2021.

Ainda está sendo negociado um financiamento de US$ 3,5 bilhões (R$ 19,37 bilhões), além da decisão de não distribuir os dividendos do ano fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2020.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 22 de Março de 2021 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aeroporto Frankfurt FRA Porto Alegre Fortaleza Fraport pandemia crise aérea