First

Comac ARJ-21 realiza seu primeiro voo comercial

O jato para até 100 passageiros construído na China transportou 70 passageiros por duas horas


O primeiro jato para passageiros construído na China, o Comac ARJ-21, realizou seu primeiro voo comercial (veja o vídeo abaixo), utilizando as cores da operadora de lançamento, Chengdu Airlines, esta semana, voando de Chengdu, na China, para Xangai. O voo durou duas horas e transportou 70 passageiros em 90 assentos.

As dificuldades do Comac ARJ-21

Até o presente momento, a estatal Comac só conseguiu cerca de 300 encomendas, quase todas de companhias chinesas, exceto algumas, poucas, da Ásia e da África, como do Laos, Indonésia, Myanmar e República do Congo e, cinco pedidos da Cegas, dos Estados Unidos, que irá fazer seu ‘’leasing’’.

Com quase uma década de atraso, o ARJ-21 pode ser considerado um fracasso em vendas, quando comparado a jatos ocidentais do mesmo porte. Os E-Jet da Embraer, por exemplo, já receberam 1.500 encomendas e, os CRJ da Bombardier, mais de 800 pedidos. Ambos acomodam até 100 passageiros para voos de até duas horas.

Desde o lançamento do programa, há 14 anos, a Comac construiu apenas seis aeronaves, quantidade construída pela Boeing em 36h do modelo 737.O preço de US$ 30 milhões do jato chinês, muito abaixo do mercado, é neutralizado pelo seu peso muito maior, o que gera um consumo de combustível muito grande.  

Foi preciso oito anos para que o ARJ-21 realizasse seu primeiro voo comercial, enquanto o maior e, mais complexo, Boeing 787 precisou de menos de dois anos.

Vídeo do primeiro voo comercial 

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 1 de Julho de 2016 às 13:00


Notícias