Agonia final

Avianca Brasil é proibida de voar

Anac suspende operações da companhia até que sejam comprovadas as capacidades de segurança


A Anac suspendeu cautelarmente todas as operações da Avianca Brasil. Com a medida os voos da companhia estão proibidos de serem realizados até que sejam comprovadas as capacidades de segurança.

Segundo a agencia, a decisão ocorreu após a análise das informações prestadas pela própria área operacional da Avianca Brasil, que não estava conseguindo comprovar as condições mínimas exigidas, incluindo a manutenção dos aviões. Com a medida a pequena frota remanescente da empresa estão parados em diversos aeroportos do país.

Desde que entrou em recuperação judicial, em dezembro de 2018, a Avianca passou a ser obrigada a devolver aviões e reduziu sua operação, hoje restrita apenas quatro aeroportos (Congonhas, Santos Dumont, Brasília e Salvador) e cinco aeronaves.

Passageiros com voos marcados devem entrar em contato diretamente com a Avianca Brasil, por meio dos canais de atendimento, para solução dos atrasos e remanejamento de voos ou devolução do valor pago.

Abaixo a integra do comunicado da ANAC:

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) suspendeu cautelarmente todas as operações da Avianca Brasil. Com a medida, estão suspensos todos os voos até que a empresa comprove capacidade operacional para manter as operações com segurança. A decisão foi tomada com base em informações prestadas à área responsável por segurança operacional da agência.

Aos passageiros com voos para os próximos dias, a ANAC recomenda que entrem em contato com a empresa e não se desloquem para o aeroporto até que novas informações sejam divulgadas. A Avianca segue obrigada a cumprir integralmente a Resolução nº 400/2016 da ANAC, com a oferta de opções como reembolso e reacomodação.

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Divulgação

Publicado em 24 de Maio de 2019 às 13:00


Notícias Avianca Avianca Brasil Anac Airbus Congonhas Santos Dumont Brasília