H145

Airbus Helicopters aumenta a potência do H145

Medida expande o ‘envelope’ para a operação monomotor


A Airbus ampliou o perfil operacional (envelope) do H145 aumentando a potência disponível para as operações monomotoras, ou seja um motor não-operacional (OEI). Com o aumento de potência, o helicóptero leve bimotor pode transportar mais dois ocupantes ou voar a distâncias maiores durante missões que requerem carga externa humana (HEC).

O desempenho OEI é especialmente importante em missões HEC, reforçando a posição de liderança do H145 no mercado das turbinas eólicas offshore. O aumento na potência OEI dá maior margem para as operações de elevação de cargas regidas por parâmetros de potência e peso. O H145 oferece agora cerca de 9% de aumento no desempenho do voo pairado no modo OEI, dentro da faixa de potência de 2 minutos, possibilitando um aumento de 40% de carga útil para o operador. Este upgrade foi certificado pela EASA em março de 2017. A nova certificação permite um desempenho seguro OEI por 2,5 minutos.

A Wiking Helikopter Service GmbH que, recentemente, conquistou o Sea Pilot Contract para o Mar do Norte durante os próximos três anos, é o primeiro operador offshore a operar com o aumento do desempenho do motor após o upgrade da Safran. Na configuração offshore, o H145 é equipado com um guincho certificado para operações HEC, um sistema de flutuação certificado para ondas Grau 6, sistema de iluminação para evacuação de emergência, radar meteorológico e localizador de emergência de ejeção automática. A configuração de assentos do H145 para as operações offshore permite o transporte de até oito passageiros.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 26 de Abril de 2017 às 11:43


Notícias Wiking Helikopter Service OEI HEC Airbus Helicopters H145 EASA