Infraestrutura

Tarifas podem aumentar com privatizações

Diretor da Iata cita África do Sul e Índia como exemplos, que têm hoje as taxas mais caras do mundo


Com a recente privatização de grandes aeroportos brasileiros, a expectativa é que haja um significativo aumento das tarifas aeroportuárias. É o que alertou Tony Tyler, diretor-geral da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo), durante a 68ª conferência anual da associação, realizada em Pequim, na China, para cerca de 700 representantes de companhias aéreas. Tyler crê que o Brasil possa passar pelos problemas enfrentados por África do Sul e Índia, que tiveram seus aeroportos privatizados e modernizados, e em contrapartida possuem hoje as tarifas mais caras do mundo. "O governo brasileiro levantou US$ 12 bilhões com os três aeroportos [Guarulhos, Campinas e Brasília], mais de quatro vezes o valor mínimo pedido. Mas quem oferece o lance mais alto não necessariamente é aquele que tem a melhor solução para os aeroportos do país", afirma o executivo. As regras do edital de concessão não permitem um aumento de tarifas. Porém, o documento prevê a renegociação a cada cinco anos para que seja feita a readequação à realidade financeira.

Da Redação

Publicado em 12 de Junho de 2012 às 12:37


Notícias

Artigo publicado nesta revista

Titulo

AERO Magazine 216 · Maio/2012 · Titulo