Aviação Militar

RAF recebe primeiro A400M

No. LXX Squadron será o primeiro a operar o novo avião


A RAF (Royal Air Force) recebeu seu primeiro Airbus A400M Atlas, em cerimônia realizada em Brize Norton, Oxfordshire. O avião foi formalmente apresentado pelo MOD (Ministry of Defence) que adquiriu um total de 22 aviões, com previsão de entregas até 2019.

De acordo com o Air Force Board Standing Committee o primeiro esquadrão a operar o Atlas será o No. LXX Squadron, baseado na RAF Brize Norton. A previsão é que o primeiro exemplar seja declarado operacional apenas no verão de 2015 (no hemisfério norte). De acordo com a RAF serão necessários ajustes operacionais, como a continuidade do treinamento de tripulantes e de equipes de apoio.

A RAF se tornou a terceira força aérea a receber o Atlas, após a França e Turquia, e deverá substituir a frota de C-130 Hercules até 2022.

Embora tenha quase o dobro da capacidade de carga dos atuais C-130J Hercules operados pela RAF, os militares esperam contar com a mesma eficiência operacional do veterano quadrimotor americano. De acordo com a RAF, o modelo permitirá manter o perfil operacional do Hercules combinado com o alcance intercontinental do C-17 Globemaster III.

“A chegada do A400M Atlas vai acrescentar muito às nossas capacidades de defesa, aumentando a nossa capacidade de mover tropas e entregar equipamentos militares e suprimentos médicos em todo o mundo de forma rápida e eficaz” disse David Cameron,  primeiro-ministro britânico.

Com capacidade para transportar até 32 toneladas de carga, num porão otimizado para transporte paletes, helicópteros médios e veículos pesados, como os Scout e Foxhound, o Atlas é capaz de operar numa ampla gama de cenários operacionais.  O modelo também é capaz de transportar até 116 soldados, incluindo paraquedistas.

Projetado pela Airbus Defence & Space, o programa A400M foi lançado em maio de 2003, após um acordo entre sete países membros da OTAN na Europa, que encomendaram inicialmente um total de 180 aviões. A previsão inicial era que o modelo realizasse o primeiro voo em 2008, com o início das entregas ocorrendo no ano seguinte. Porém, uma série de problemas afetaram o projeto, incluindo vários contratempos durante o desenvolvimento do motor TP400-D6, desenvolvido pela Europrop International.

O primeiro voo ocorreu em dezembro de 2009 e a primeira entrega aconteceu apenas em Agosto de 2013, para a força aérea francesa. Mesmo diante das duras críticas sofridas nos últimos anos, o governo britânico continua confiante no potencial do projeto e nas plenas capacidades do Atlas, mesmo perante aos constantes cortes orçamentários.

“O programa tem estado na vanguarda da tecnologia moderna, com seus software, asas e simulador de voos produzidos no Reino Unido, criando ou garantindo trabalho para cerca de 8.000 pessoas no país” ressaltou Philip Dunne, ministro da defesa.

Porém, críticos rebatem o potencial econômico do A400M, já que além do gasto extra ao longo do programa, a Alemanha pretende vender 13 dos 53 aviões que encomendou.
“Na prática o Atlas terá 13 concorrentes novos vendidos com preço de usado num mercado já limitado” aponta Paul Enders, especialista em defesa. 

 

Da redação

Publicado em 28 de Novembro de 2014 às 08:00


Notícias RAF A400M C-130 Hercules Atlas Airbus Royal Air Force Airbus Defence & Space