Learjet

Produção do jato de negócios Learjet 75 é reavaliada

Bombardier anunciou mais uma queda na demanda em 2017


A Bombardier planeja reduzir ainda mais a produção do Learjet 75 para se ajustar à demanda do mercado, diante dos resultados analisados em fevereiro. Um ano após o seu lançamento em 2013, o jato de negócios super light, alcançou um pico de 33 entregas. Estas recuaram para 32 em 2015, 24 em 2016 e, para 2017, prevê-se uma nova queda.

Na carteira de 2017, se encontram 10 Learjet 75. Após a entrega de apenas 13 aeronaves nos primeiros nove meses de 2016, Bombardier ganhou forças no quarto trimestre do ano, com mais 11 entregas. Em dezembro, a previsão total da Bombardier para 2107 apontava para a entrega de 150 jatos de negócios, entre Learjet, Challenger e Global.

Qualquer redução adicional tornará as operações de montagem dos Learjet, em Wichita, Kansas, ainda mais crítica. Após o cancelamento do programa Learjet 85 no ano passado e a última entrega do modelo 60XR em 2015, o Learjet 75 é o único produto ainda fabricado naquela cidade.

Desde a entrada em serviço, há sete anos, o Phenom 300 da Embraer dominou o segmento ocupado pelo Learjet 75 tornando-se o jato mais popular no mercado em termos de entregas aos clientes.

Ernesto Klotzel

Publicado em 1 de Março de 2017 às 14:21


Notícias Bombardier Learjet Learjet 75 Learjet 60 Learjet 85 Challenger Global Embraer Phenom 300