Aeronave elétrica depende de certificação especifica no mundo

Produção de avião elétrico é ampliada e busca atender demanda de treinamento primário de pilotos

Pipistrel pode entregar até seis unidades mensais do monomotor Alpha Electric


A eslovena Pipistrel Aircraft está aumentando a produção de seus aviões treinadores, de propulsão elétrica. O objetivo é atingir uma escala de produção que seja metade de aeronaves a combustão e metade elétrica.

A Pipistrel possui três linhas de montagem, sendo uma exclusiva para modelos elétricos, nova que pode entregar até seis treinadores Alpha Electro por mês. Além disso, também produz, em menor escala, na mesma linha o motoplanador Taurus Electro.

O Alpha Electro possui autonomia de aproximadamente uma hora, com reservas, podendo ser equipado com um conjunto de baterias de troca rápida. Usualmente as baterias instaladas permitem cargas rápidas. Uma nova solução está sendo desenvolvida para permitir uma completa carga em apenas 15 minutos, tempo próximo a todo o procedimento ode reabastecimento de um avião movido a gasolina.

O uso de aviões elétricos em treinamento primário já foi aprovado na França e na Suíça, enquanto a Austrália estuda um projeto especifico para esse tipo de voo. No Brasil o tema ainda não foi levado a pauta, dependendo de estudos de viabilidade e segurança.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 22 de Março de 2018 às 08:00


Notícias Pipistrel Alpha Electro