Voos diretos

Aviação regional deve absorver mais de 3.000 turbo-hélices em 20 anos

Maior conectividade entre rotas de baixa demanda deve ser principal responsável por crescimento do setor


A ATR divulgou sua nova previsão de mercado (2018-2037) com estimativa para entrega de 3.020 aviões turbo-hélices nos próximos 20 anos. A expansão da malha aérea, com especial crescimento em regiões fora dos grandes centros, tem sido um dos fatores principais para o crescimento do mercado de turbo-hélices no mundo.

A exigência de maior conectividade regional tem levado as empresas aéreas a operarem em mercados com aeroportos restritos, mas que possuem elevada demanda, que passam a ser conectados a novas rotas regionais diretas, bem como de mercados emergentes, onde a solução mais viável para conectar pessoas e transportar mercadorias são aeronaves de até 90 lugares com elevado desempenho em operações em pistas curtas.

Desde 2010, aos aviões turbo-hélices representam 50% do total de vendas no segmento de aviação regular. De acordo com a previsão de mercado da ATR, espera-se que quase 80% (2.390 aeronaves) da demanda total seja para aeronaves de 61-80 lugares e 20% restantes (630 aeronaves) virá do mercado de 40-60 lugares. Nos próximos 20 anos, a maior demanda por turbo-hélices deve vir da Ásia (43%), seguida pela Europa, África e Oriente Médio (31%) e Américas (26%).

Outro potencial mercado para aviões turbo-hélices deverá ser o setor de carga, especialmente de encomendas expressas, apoiada pelo crescimento de vendas online. A ATR estima que o aumento do tráfego de cargas irá gerar, nas próximas duas décadas, um potencial para a aproximadamente 460 aviões. Isso inclui aeronaves convertidas, bem como o recém lançado ATR 72-600F, a única aeronave de carga regional disponível diretamente da fábrica.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 2 de Julho de 2018 às 16:30


Notícias ATR