Drones

Há mais operadores de drones do que pilotos na Força Aérea dos EUA

Os militares continuam aumentando a frota de veículos não-tripulados


Enquanto alguns ainda pensam que “pilotos” em terra, sentados diante de telas com um joystick na mão são apenas jogadores de video game, a realidade é muito mais séria. Segundo informações, existem atualmente na Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) mais vagas para pilotos de drones do que para o cockpit de caças de verdade.

Para os MQ-1 Predator e MQ-9 Reaper, deverá haver mais de 1.000 pilotos em 2017  mais do que os mais de 889 pilotos a bordo dos aviões de transporte Boeing C-17 Globemaster III, ou os 803 pilotos que voam os caças Lockheed Martin F-16 Fighting Falcon.

Mais vagas significam um grau de confiança crescente nas aeronaves não-tripuladas ao ponto de ser criado, em um ou dois anos, uma frota exclusiva de Reaper com a desativação dos antigos MQ-1 Predator e a implantação  em futuro breve – de oito bases potenciais para drones.

por Ernesto Klotzel

Publicado em 17 de Março de 2017 às 12:10


Notícias MQ-1 Predator MQ-9 Reaper Lockheed Martin F-16 Boeing C-17 Globemaster III