Tecnologia

Ernesto Klotzel em 13 de Junho de 2012 às 11:48

B. Kern

VTOL COM 16 ASAS ROTATIVAS
O Prêmio Lindbergh de Inovação, anunciado na Aero Friedrichshafen, feira realizada na Alemanha, foi para o e-volo Volocopter VC1, um estranho veículo aéreo de decolagem e pouso verticais (VTOL) equipado por nada menos que 16 conjuntos de asas rotativas. Cada um é formado por um pequeno motor elétrico alimentado por bateria, acionado a uma hélice de passo fixo da mesma proporção. Esses propulsores são montados em uma grande grade, que também sustenta no centro um assento primitivo para o piloto. As operações de subida descida e deslocamento lateral são realizadas pelo ajuste individual de cada motor pelo sistema fly-by-wire.

Divulgação

FABRICAÇÃO ADITIVA
Um processo ultrassofisticado de fabricação começa a ficar maduro na indústria aeroespacial. As peças, ou componentes em questão, são fabricadas pela colocação sucessiva de camadas de material, processo que é orientado digitalmente. A Fraunhofer Institute for Laser Technology, da Alemanha, e a Rolls-Royce desenvolveram uma técnica para fabricar em uma só peça discos e palhetas para compressores conhecidos por blisks (de bladed compressor disks), utilizando um feixe de laser para fundir ligas em pó de níquel e titânio. Assim, formam blisks com uma economia de até 60% do material quando comparado ao processo convencional de usinagem de uma peça bruta de metal. A expectativa é que surjam novas aplicações para a fabricação aditiva.



Thinh D. Nguyen

HIPÓXIA NOS F-22 AINDA SEM SOLUÇÃO
A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) está concentrada em uma nova combinação de fatores para explicar os incidentes envolvendo a hipóxia - carência de oxigênio em grandes altitudes. O fenômeno vitimou um piloto do Lockheed Martin F-22 e tem se manifestado em uma série de ocasiões, segundo alguns integrantes da frota Raptor. Mesmo com a intensa atuação conjunta de cientistas, médicos e especialistas em combate aéreo, a USAF ainda não se pronunciou com esclarecimentos. Desde o acidente que vitimou o piloto de um F-22, em novembro de 2010, NOTÍCIASocorreram outros 11 casos de hipóxia. Não foram encontrados vestígios de toxinas em filtros, sistemas e até macacões de voo que possam apontar para a solução do problema. O suprimento de oxigênio do Raptor não vem de garrafas portáteis, mas do sistema OBOGS (Sistema Embarcado de Geração de Oxigênio), da Honeywell.

INSPEÇÃO ULTRASSÔNICA A LASER
A inspeção não destrutiva automática para detectar delaminações e outras falhas em peças de material compósito é um desafio que cresce com o aumento da dimensão das peças examinadas. A inspeção ultrassônica convencional exige a imersão das partes em um tanque de água ou a pulverização superficial da peça para guiar os pulsos do ultrassom. A novidade é um ultrassom a laser que permite uma inspeção remota e robotizada de seções completas de uma célula. A Airbus, em conjunto com EADS Innovation Works e a École de Mines (Escola de Minas, em Paris) estão avaliando o novo sistema, utilizando como demonstrador uma fuselagem dianteira de material compósito.

VANT FIRE SCOUT
A Northrop Grumman recebeu um contrato de US$ 262 milhões da Marinha dos Estados Unidos para o desenvolvimento e a produção inicial do VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) Fire Scout. A aeronave é baseada no Bell 407, versão avançada do modelo de menor porte Schweizer 333, derivado de um helicóptero comercial. O Fire Scout, com 85 quilos e sensores eletro-ópticos e infravermelhos, terá autonomia de 12 horas e deverá ser testado a bordo de embarcações no início de 2014.

AS BACTÉRIAS E O GELO NOS MOTORES
Pesquisadores têm dificuldades para explicar e fazer previsões em relação à formação seguida de acúmulo de gelo no interior dos motores a jato. É possível que o fenômeno seja de natureza biológica, pois bactérias que atraem mininúcleos de gelo podem ser encontradas em grandes altitudes. Elas têm proteínas capazes de alinhar moléculas de água formando uma estrutura cristalina similar à do gelo. É possível que, na medida em que os microrganismos se amontoam nas partes expostas do motor, passam a agir como catalisadores para o acúmulo de gelo no interior do motor a jato.


Notícias

Artigo publicado nesta revista

AERO Magazine 217 · Junho/2012 · Titulo


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas