Aviação Civil

Padilha assume Secretaria de Aviação Civil

Mesmo com mudança na pasta projetos continuam inalterados

Da redação em 6 de Janeiro de 2015 às 18:00

O novo ministro Eliseu Padilha assumiu a pasta hoje, ao receber  do ex-ministro Moreira Franco o comando da Secretaria de Aviação Civil (SAC). No discurso de posse, o novo ministro afirmou que pretende dar continuidade ao que chamou de avanços da aviação civil brasileira.

“A Secretaria, mesmo em sua curta existência iniciada em 2011, fruto do que fez e avançou, já construiu elevado respeito e admiração”, avaliou Padilha. “Os ministros que me antecederam estão de parabéns. Manter e elevar esse nível conceitual é o grande desafio que nos espera”, anunciou Padilha.

Moreira Franco, ao transmitir o cargo destacou que os índices de atrasos nos aeroportos brasileiros têm sido cada vez mais baixos, a exemplo dos 8% registrados na Copa do Mundo, quando 17 milhões de passageiros circularam pelos terminais aéreos, e em dezembro, época de grande movimentação por causa das festas de fim de ano, em que a média de voos fora do horário foi de 11,3%.

O novo ministro afirmou que uma de suas prioridades será dar continuidade ao programa de desenvolvimento da aviação regional, que deverá auxiliar o setor através de subsídios em determinadas rotas e voos. Além disso, o projeto também contempla a construção e reforma de 270 aeroportos regionais, em cidades do interior do país. O programa foi inserido na Medida Provisória encaminhada ao Congresso pela presidente Dilma Rousseff, em julho de 2014, mas não foi votada no prazo estabelecido e perdeu validade no final do ano passado. O programa tem orçamento estimado em R$ 7,3 bilhões. A previsão é que os recursos saiam do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), criado para fomentar o setor.

O projeto deverá receber alguns adendos, como o de auxiliar a integração nacional através da aviação regular, especialmente das comunidades isoladas. O objetivo é facilitar a mobilidades de moradores de regiões remotas e transportar itens básicos, como alimentos e medicamentos. De acordo com o pronunciamento a meta é atender 96% da população brasileira.

Padilha também afirmou que o programa de concessão dos principais aeroportos será mantido, embora não tenha citado quais os próximos aeroportos que serão repassados a iniciativa privada e qual será o modelo adotado.

PERFIL

Eliseu Padilha é advogado e empresário, ligado ao vice-presidente Michel Temer, sendo inicialmente cotado para assumir a pasta do Turismo. Entretanto, uma mudança de última hora levou seu nome para a SAC. O ministro também esteve à frente do Ministério dos Transportes no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre 1997 e 2001.

Filiado ao PMDB desde que iniciou sua trajetória política, Padilha está à frente da presidência da Fundação Ulysses Guimarães, período no qual coordenou um trabalho de formação política para militantes. Atualmente, lidera o debate sobre o projeto de reforma política, a pedido do partido.


Notícias Aviação Civil SAC Ministro


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas