Nasce um supermédio

AgustaWestland obtém certificação do seu novo helicóptero AW189 e espera conquistar mercados entre operadores offshore e SAR

Por Santiago Oliver em 26 de Fevereiro de 2014 às 00:00

AW189
O AW189 é uma resposta à demanda por um helicóptero médio biturbina e multifunção

A AgustaWestland acaba de receber a certificação de tipo do seu novo helicóptero biturbina médio de nova geração AW189 pela European Aviation Safety Agency (EASA). Após uma bem-sucedida finalização do Type Boarding Meeting, em setembro de 2013, a EASA completou as últimas atividades de validação da primeira aeronave totalmente representativa da versão de série, menos de três anos após a apresentação do helicóptero no Paris Air Show, em junho de 2011. De acordo com o fabricante, a entrega dos dois primeiros AW189 em configuração offshore para o Bristow Group estava prevista, até o fechamento desta edição, para o final de fevereiro.

O AW189 é parte da família de helicópteros de nova geração da AgustaWestland, do grupo Finmeccanica. Fazem parte da nova safra de aeronaves, ainda, os modelos AW139 e AW169, que possuem as mesmas características de voo, desempenho e segurança, além de compartilharem o layout do cockpit, a filosofia do projeto e os conceitos de manutenção. Essa comunalidade é a aposta da AgustaWestland para prover operações mais eficientes às empresas com frotas de helicópteros na categoria das 4 toneladas às 8,5 toneladas.

O AgustaWestland AW189 foi projetado em resposta à crescente demanda do mercado por um helicóptero biturbina, multifunção e de médio porte. O novo AW189, de 8,3 toneladas, é dimensionado para missões de longo alcance SAR e offshore, e já conta com 130 encomendas, considerando as opções, o que o torna líder na sua classe. Na lista de compradores estão muitos dos maiores operadores do mundo, incluindo Avincis Group, Bristow Group, Era Group, Gulf Helicopters e Westar Aviation Services, além de empresas especializadas no leasing de helicópteros, como Lease Corporation International, Milestone Aviation Group and Waypoint Leasing.

Perspectivas brasileiras

No Brasil, o AW189 tem bastante mercado potencial. “As perspectivas para o AW189 em versão offshore, que tem um preço em torno de US$ 20 milhões, são ótimas. Hoje, a Petrobras utiliza 100 helicópteros, sendo 25 grandes e 75 de médio porte, mas planeja dobrar a frota em 10 anos. Nessa previsão de 100 aeronaves o AW189 deve entrar com toda força”, considera John Arbach, diretor de Vendas Civis da AgustaWestland para a América do Sul. “O mercado pedia uma nova categoria, que está sendo chamada de ‘supermédios’. Nela se incluem, além do AW189, o Eurocopter EC175 e o Bell 525, e eles devem dividir o mercado brasileiro offshore, praticamente em partes iguais”.

Diante das associações da Líder e da Aeróleo com as norte-americanas Bristow e Era, respectivamente, é provável que o Brasil receba em breve seu primeiro AW189. A cabine do helicóptero tem configuração padrão de 16 assentos, com opção para 19 em alta densidade ou um layout de longo alcance com 12 assentos. Segundo o fabricante, o AW189 atende às recentes exigências regulatórias de segurança (EASA / FAA Part 29, JAR OPS 3 / EU-OPS).

O AW189 possui uma transmissão com capacidade run-dry de 50 minutos, excedendo as atuais normas de certificação, um diferencial importante para operações offshore de longo alcance. A primeira linha de montagem final do AW189 está localizada em Vergiate, na Itália, e a segunda linha será criada nas instalações da AgustaWestland, em Yeovil, na Grã-Bretanha, que, inicialmente, produzirá os modelos destinados ao novo serviço de Busca e Salvamento daquele país e também para atender à demanda global por AW189 configurados para SAR.

Treinamento e simuladores

A configuração do helicóptero AW189 certificado atende às exigências das operações offshore e inclui toda a aviônica e kits necessários para desempenhar a sua função. O envelope de voo certificado para a aeronave permite aos operadores realizar suas missões em condições exigentes e difíceis já desde a entrada em serviço. A AgustaWestland também disponibiliza treinamentos virtuais e em campo e um Flight Training Device (FTD) para AW189, já qualificado por uma equipe conjunta EASA/ENAC para FTD Nivel 2, assim como para CS-FSTD (H). O equipamento está instalado na Academia de Treinamento da AgustaWestland em Sesto Calende, na Itália, onde também está o primeiro Full Flight Simulator (FFS), que logo deverá estar totalmente operacional.

AgustaWestland AW189

Dimensões
Comprimento total (rotores girando)    17,60 m
Diâmetro do rotor principal    14,50 m
Comprimento da fuselagem    14,60 m
Largura (carenagem do trem de pouso)    3,02 m
Envergadura dos estabilizadores    4,00 m
Altura (rotores girando)    5,06 m

Dimensões internas
Capacidade    1-2 pilotos + 16-18 passageiros
Comprimento    3,40 m
Largura    2,40 m
Altura     1,40 m
Volume    11,2 m
Bagageiro    2,43 m

Pesos
Peso bruto    8,3 toneladas

Desempenho
Velocidade de cruzeiro    267-278 km/h (145/150 kts)
Combustível útil    2.063 litros / 1.650 kg (545 US Gal)

Motorização
Quatidade e tipo    2 turbinas
Marca    General Electric
Modelo    GE CT7-2E1 c/FADEC
Potência unitária    1.492 kW (2.000 shp)
APU    60 kW (80 hp)


Indústria helicóptero AW189 AgustaWestland EASA

Artigo publicado nesta revista

Twin Otter

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 202,80R$ 405,60R$ 202,80R$ 202,80
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 119,96R$ 119,96
Desconto
EconomizaR$ 30,00R$ 103,20R$ 82,84R$ 82,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 54,08 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Twin Otter

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas