Transferência de risco

Parceria entre Boeing e Embraer pode afetar transferência de tecnologia de caças suecos para o Brasil

Ministro da Defesa se reuniu com Saab para garantir que acordo seja preservado mesmo com uma eventual fusão do fabricante brasileiro com o norte-americano

Por Edmundo Ubiratan em 26 de Janeiro de 2018 às 13:00

O governo brasileiro se movimenta para garantir que a transferência de tecnologia do programa Gripen NG para o Brasil seja preservada mesmo diante de um acordo entre a Embraer e a Boeing. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, reuniu-se nesta semana com o presidente da Saab, Hakan Buskhe, em Brasília para tratar do acordo de transferência de tecnologia, que deverá, a princípio, ser repassada principalmente para a Embraer. O encontro ainda contou com a participação do comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Rossato, e do embaixador da Suécia, Per-Arne Hjelmborn.

O objetivo do encontro foi conhecer as ações do governo brasileiro diante da possibilidade de fusão entre a Embraer e a Boeing. A preocupação da Saab é que as tecnologias desenvolvidas sejam, ao final do processo, repassada à Boeing. Embora o grupo norte-americano detenha alta capacidade tecnológica, os suecos não estão confiantes em repassar detalhes sensíveis do projeto Gripen ao maior fabricante aeroespacial do mundo.

Durante o encontro, o ministro Jungmann destacou que o governo está comprometido em manter o acordo. “Nós temos a preocupação e o compromisso contratual de manter o controle e o sigilo na transferência de tecnologia desenvolvida pela Saab e conjuntamente (com a Embraer)”. A preocupação é manter a transparência na parceria, considerada estratégica para ambos os países e de grande interesse do Brasil.

“Se isso vier a acontecer, a parceria Embraer-Boeing, evidentemente que temos de construir salvaguardas que passarão pelo crivo da Saab", destacou o ministro.

O ministro ainda afirmou que está descartada a cisão da Embraer Defesa ou da Embraer Comercial ou alienação de uma delas e solicitou que representantes da Aeronáutica e dos Ministérios da Defesa e da Fazenda mantenham os executivos da Saab informados de qualquer avanço nas negociações.

A expectativa é que o governo brasileiro autorize a fusão entre ambas as empresas, dentro de regras que mantenha a autonomia do Brasil. De acordo com o Ministério da Defesa, a transferência do controle da Embraer para a Boeing não está na mesa de negociações. 


Notícias Saab Boeing Embraer Gripen Jungmann Ministério da Defesa


Por que voar?

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Por que voar?

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas