Recorde subsônico

Boeing 747 da British Airways estabelece recorde mundial de velocidade

Fortes ventos em rota permitiram avião atingir a velocidade de 1.327 km/h em relação ao solo


Recorde obtido pelo 747-400 ocorreu justamente no dia que o 747 completou 51 anos de seu primeiro voo

Um Boeing 747-400 da British Airways bateu o recorde de velocidade para um avião subsônico, ao atingir a velocidade de 1.327 km/h em relação ao solo. Fortes correntes de vento em rota ajudaram o avião a cumprir o voo entre Nova York e Londres em apenas 4 horas e 56 minutos, pousando na capital inglesa 80 minutos antes do previsto.

A marca obtida pelo voo BA112 foi 17 minutos a melhor que o recordista anterior. Os fortes ventos gerados pela tempestade Ciara (em torno de 320 km/h) foram determinantes para a quebra do recorde.

LEIA TAMBÉM

Apenas um minuto após pouso do 747 da British Airways, um Airbus A350-1000 da rival Virgin Atlantic aterrissou em Londres, cumprindo a mesma rota, o que pode ser considerado praticamente um empate técnico. Curiosamente, outro avião da Virgin pousou na sequência, com dois minutos de diferença, tornando o dia 9 de fevereiro um dia histórico.

Para a Boeing a quebra do recorde tem um ar ainda mais especial, visto que ocorreu justamente no aniversário de 51 anos do primeiro voo do 747. O protótipo do então chamado JumboJet decolou pela primeira vez na fria manhã de 9 de fevereiro de 1969.

Embora a marca seja considera importante no meio aeronáutico, a British Airways destacou que a duração do voo não comprometeu a segurança, considerado item primordial nas operações da empresa.

Agora a British Airways e a Virgin Atlantic detêm juntas recorde de voo subsônico entre Nova York e Londres, antes ocupado pela Norwegian Air, que em janeiro de 2018 obteve a marca de  5 horas e 13 minutos par a rota, utilizando um Boeing 787.

Perdi, mas gastei menos

Airbus A350 da Virgin Atlantic pousou em Londres com apenas um minuto de diferença para o 747 da BA

Apesar de ter perdido o recorde por apenas 60 segundos, a Virgin Atlantic divulgou uma nota comemorando sua marca. “O [voo] Virgin VS4 levou apenas 4 horas e 57 minutos para voar de JFK para Londres Heathrow (o que normalmente leva em torno de 6 horas e meia) para levar os nossos clientes ao destino mais de uma hora com antecedência. O planejamento eficiente da equipe de operações da Virgin Atlantic e as condições climáticas, criaram condições únicas para esse tempo de voo extremamente curto”.

A Virgin Atlantic é famosa por suas provocações a rival. Na quebra do recorde aproveitou para dizer que o 747-400 da British Airways embora tenha pousado primeiro, possui o dobro motores e consome o dobro que seus Airbus A350. Ironicamente, anos atrás um dos slogans da Virgin Atlantic era “4 engine 4 long haul”, em tradução literal “quatro motores para voos longos”. Na ocasião as restrições ETOPS (Extended Twin Engine Operations) restringiam as aeronaves bimotoras voarem em rotas com trechos menos favoráveis, visto a necessidade de se manterem a determinado tempo de voo de um aeroporto alternativo. Com o avanço dos motores as regras ETOPS para bimotores se tornaram bastante flexíveis, praticamente extinguindo a vantagem dos quadrimotores.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Gabriel Benevides

Publicado em 11 de Fevereiro de 2020 às 13:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 747 747-400 British Airways Airbus A350 Virgin Atlantic Nova York Londres ETOPS