Falta de segurança

Violações à segurança aérea triplicaram na Índia

Pilotos e tripulantes de cabine provocaram 176 casos

Por Ernesto Klotzel em 24 de Março de 2017 às 08:30

Violações à segurança de voo por pilotos e tripulantes de cabine mais do que triplicaram em 2016, ante o mesmo período de 2015: foram 176 e 49 ocorrências, respectivamente, tendo a SpiceJet com 40% a maior infratora. Grande parte dos casos se refere à não-observância dos regulamentos que regem o descanso e limitações nos períodos de voo e de prontidão.

As 49 violações de 2015 foram todas oriundas de reprovações nos testes feitos com “bafómetro”. As tripulações foram selecionadas aleatoriamente antes e depois dos voos.  

Em 2015, as maiores “contribuições” vieram da Indigo e Jet Airways (13 cada) e Air India (12). Em 2016, as maiores violações foram a escalação de tripulantes sem observar os períodos de descanso previstos na regulamentação. Foram, ao todo 105 casos, liderados pela Spice Jet, responsável por 62 violações.


Notícias SpiceJet Jet Airways Air India


Airbus, Nova Rival da Embraer

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 172,80R$ 302,40R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 43,20R$ 129,60R$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 57,60 6x R$ 50,40
Assinando agora você GANHA também CHAVEIRO PORTA COPOS
Airbus, Nova Rival da Embraer

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas